Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Os Genéricos

por Fernando Zocca, em 14.03.11

 

                                                   Do alto e segurança de toda aquela sua ciência a doutora Ana Menese foi informada pela secretária, que Tendes Trame, o deputado mais corrupto do estado de São Tupinambos, faria-lhe uma consulta.

 

                        - Mas ele já pagou os honorários? – perguntou a psiquiatra, agora casada com o ilustre e também alienista doutor Silly Kone.

 

                        - Não pagou ainda, mas ele sempre deixa um cheque na saída – respondeu a moça loura, fechando atrás de si a porta do gabinete.

 

                        Ana Menese buscou no fundo da gaveta superior esquerda, daquela sua mesa antiga do consultório, o último relatório, enviado pelo laboratório fabricante dos neurolépticos, que ela mais receitava.

 

                        Apesar dos números apontarem para um expressivo aumento dos lucros no semestre, a psiquiatra achava que a sua meta daquele mês, deveria ainda ser expandida. As contas se avolumavam e as comissões recebidas, tanto dos antidepressivos, quanto dos demais psicotrópicos, deveriam também recrudescer.

 

                        Depois de ter guardado os papéis, Ana Menese buscou na agenda a confirmação da data do próximo simpósio sobre antipsicóticos, que a levaria a Paris.

 

                        A viagem e a estadia seriam financiadas também pelo laboratório, fabricante dos medicamentos, que ela mais receitava no tratamento dos seus pacientes.

 

                        Seu devaneio sobre a torre Eiffel foi interrompido pela secretária que lhe informava, via interfone, que o doutor Eugênio Chiptovski estava ao telefone, desejando falar-lhe.

 

                        - Mais essa ainda! E a essa hora? – queixou-se consigo mesma, a preclara Menese. Depois, com mais segurança na voz, ela arrematou: - Diga ao meu nobre colega que tenho uma consulta marcada, nesse exato momento, com o mestre Rogerio Abdelho Nascifhoda, e que esta consulta é inadiável.

 

                        Ao depor o interfone no gancho, Ana Menese buscou o guia turístico mais recente, comprado momentos antes de vir ao consultório, naquela segunda-feira.

 

                        Observando o mapa da cidade Luz e ante o temor de se perder por aquelas ruas, ela acalmou-se dizendo:

 

                        - Com o advento desse aparelhinho supimpa, auxiliar dos motoristas, conhecido como GPS, a gente se orienta fácil, em qualquer lugar.

 

                        - Doutora! O Tendes Trame acaba de chegar – informou a secretária pelo interfone. Logo em seguida o paciente adentrou a sala aboletando-se na cadeira fixada defronte à médica.

 

                        - E ai, como está esse poder? – perguntou a doutora, observando o ar cansado e envelhecido do deputado.

 

                        - Ando muito chateado. O Zé Cílio Demorais, você conhece, não é? Pois esse cara vive publicando matérias sobre licitações fraudulentas e eu me sinto atingido por isso. Você compreende? Tudo o que sai no jornal dele, parece que é pra mim.

 

                        Tomada por muita compaixão a doutora respondeu:

 

                        - Olha, nem tudo o que é dito ou publicado pode se referir a você. Mas acho que no seu caso, creio que estamos diante de um distúrbio conhecido como delírio de referência e precisamos tratar isso. Vou lhe passar uma medicação importante. É de uso contínuo. Você deve tomá-la por toda a vida. E, olha, não serve genérico. Você me entende?

 

                        Buscando então o receituário guardado na gaveta, a médica prescreveu os comprimidos, cujas comissões de vendas, pagas pelo laboratório fabricante, a levariam a mais um passeio inesquecível pela Europa.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 18:46


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D