Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Mercadante Cresce nas Pesquisas

por Fernando Zocca, em 27.08.10

                  Nessa altura da campanha eleitoral parece que alguns ninhos tucanos, em extrema efervescência, emitem sinais de conflitos internos e acusações sem fim.

 

                As discussões prolongam-se em bate-bocas intermináveis, indicando a desorganização e a prevalência das dúvidas.

 

              A confirmação dos equívocos, na escolha das diretrizes a serem adotadas, assinalaria rupturas históricas. Enquanto isso Aloísio Mercadante, candidato do Partido dos Trabalhadores ao governo do Estado de São Paulo, subiu quatro pontos, chegando a 20% das intenções de voto.

 

                Mercadante participou ontem (26/08), da abertura do Projeto Sustentar em Campinas (SP) onde discursou.

 

                Falando sobre as acusações do PSDB, exibidas na quarta-feira (25/08), Mercadante disse que “O nervosismo do candidato tomou conta da campanha. Isso é um sintoma claro do nosso crescimento, da nossa perspectiva de vitória. Acho que ele fez ontem uma acusação completamente injusta e infundada”.

 

              “Eu vou continuar a minha campanha. Os índices de intenção de voto vão crescer. É evidente que nós vamos crescer fortemente. Sempre com uma campanha propositiva, com críticas às políticas públicas, sempre evitando qualquer tipo de ataque pessoal. Eles estão nervosos, nós temos que dar um desconto, faz parte da disputa”, enfatizou o candidato petista.

 

                Veja no vídeo abaixo, alguns momentos da participação de Aloísio Mercadante, na abertura do Projeto Sustentar, na cidade de Campinas (SP).

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:14

Educação e cultura são prioridades, diz Aloísio

por Fernando Zocca, em 21.08.10

           O Senador Aloísio Mercadante, candidato do Partido dos Trabalhadores, ao Governo do Estado de São Paulo, participou ontem (20), sexta-feira, de uma tarde de autógrafos na 21ª Bienal Internacional do livro, que acontece na capital paulista.

  

        Mercadante conversou com professores, aos quais apresentou suas propostas para a Educação no Estado, tendo autografado livros de sua autoria. Aloísio destacou também que a leitura é muito importante para a formação lúdica e cultural das crianças e adolescentes.  “O livro sempre tem uma magia, tem um sonho e uma história” disse ele.

 

             “O Brasil tem um Plano Nacional do Livro e da Leitura, o estado de São Paulo não tem. Precisamos do plano para fomentar e estimular a leitura, para que faça parte do cotidiano da nossa população”, afirmou o candidato petista.

 

                 Ao lado Netinho de Paula e de candidatos a deputado estadual e federal, Mercadante caminhou pela feira e foi ao stand da Editora Terceiro Nome autografar seu livro “Brasil, a Construção Retomada”, que tem prefácio do presidente Lula.

 

                  No stand da Fundação Perseu Abramo, o senador assinou os livros “Governo Lula e a construção de um Brasil mais justo” e “Nova Política Econômica”, ambos com dois artigos escritos por ele.

 

                 Eliana Sá, vice-presidente da Liga Brasileira de Editoras (Libre), entregou ao senador uma carta em que pede uma nova regulação para o mercado editorial brasileiro, cotas mínimas governamentais para compra de livros de pequenas editoras e fortalecimento da rede de bibliotecas públicas, entre outras medidas.

 

                 Mercadante agradeceu a iniciativa da Liga e ressaltou que a educação e a cultura serão suas prioridades no governo do estado.

 

                 Segundo ele, São Paulo precisa de ensino de qualidade “para que a juventude saiba ler, interpretar um texto e ter motivação pra leitura”.

 

                “E, mais do que isso, pensaremos em projetos em parceria com as prefeituras em bibliotecas móveis, para que ônibus possam ir à periferia estimular a leitura”, afirmou.

 

                Veja no vídeo abaixo alguns momentos da visita do candidato.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:31

Governo do Estado adia a construção de cadeias

por Fernando Zocca, em 16.09.09

 

O governo do Estado de São Paulo, no último sábado (12), desistiu de implantar as 49 cadeias planejadas para as cidades paulistas. Para os experts em política, a decisão estaria fundamentada no fato de que em 2010, ano de eleição presidencial, os tais “presentes” não atrairiam os muitos votos necessários ao candidato do partido.
 
            A oposição ao governo de Barjas Negri (PSDB) em Piracicaba, composta pelo PT e mais alguns vereadores do PR comemorou a decisão, que foi atribuída ao movimento contrário a essa pretensão descabida.
 
            De fato, em junho deste ano, os vereadores José Pedro Leite da Silva (PR), José Antônio Fernandes Paiva (PT) e Laércio Trevisan (PR) lideraram passeata, fizeram um abaixo assinado com mais de 18.000 assinaturas e promoveram debates públicos com os quais expuseram os perigos da empreitada desarrazoada.
 
            Também participou da campanha contra a edificação da masmorra piracicabana o deputado estadual Roberto Felício do PT. “Evidente que não dá para ter certeza sobre o que realmente motivou a decisão do governador, mas dá para dizer que a pressão popular foi sentida e contribuiu”, disse ele numa entrevista publicada ontem no jornal a Tribuna.
 
            Atualmente a intenção do governo do PSDB, no Estado de São Paulo é oferecer 40 mil vagas nas 49 unidades prisionais, com as quais quer contribuir para o progresso, do mais importante estado da união.
 
            Ainda com relação ao adiamento do início das obras do governo estadual, o deputado Roberto Felício (PT) analisou como sendo a provável necessidade de esperar a passagem da época das eleições, para então prosseguirem com o projeto. “É bem possível que seja uma forma de a administração deixar baixar a poeira sobre o presídio e, assim, não ter de enfrentar um debate como esse justamente num ano de eleição”, definiu Roberto.
 
            A assessoria da Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) divulgou no dia 12 à tarde, o comunicado oficial sobre a decisão do governo de cancelar temporariamente as licitações das 49 unidades prisionais. A pasta declarou que há um trabalho constante de combate ao crime no estado e que esses presídios fazem parte deste planejamento do governo estadual.
 
              “O processo de pré-qualificação foi revogado por conta de apresentar uma série de peculiaridades, inicialmente não previstas, em especial no que tange a localização das obras, valor do investimento, formas de financiamento e cronograma de execução, carecendo de ampla cooperação com diversas secretarias de estado para o andamento deste programa” informou o comunicado.
 
 
 
Por apenas R$ 45,12 você adquire o seu exemplar de
 
PIRACICABA É NOTÍCIA
 no http://clubedeautores.com.br


 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:58


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D