Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Bafafá na Câmara Municipal 

por Fernando Zocca, em 02.03.16

 

 

 

Vereadores, representantes do Serviço Municipal de Água e Esgoto (SEMAE) e populares agrediram-se fisicamente ontem (01/03) durante a audiência publica realizada na câmara municipal de Piracicaba.

O ato público tinha como objetivo ouvir as explicações do presidente da autarquia municipal Vlamir Schiavuzzo sobre os aumentos abusivos nas contas de água.

Presidida pelo vereador Laércio Trevisan Jr., sessão foi realizada, desde o início, sob um clima tenso que a aparente calma do engenheiro Schiavuzzo não conseguiu dissipar.

Centenas de cidadãos reunidos no andar de cima, revoltados com as consideradas injustiças perpetradas, desde há muito tempo, pelo representante do PSDB na cidade, acompanhavam pelo telão, as ações que aconteciam no plenário da casa.

As perguntas escritas, feitas por vereadores, populares e jornalistas, eram encaminhadas à mesa, onde o presidente do SEMAE, da empresa terceirizada Águas do Mirante tentavam responder sem no entanto conseguir justificar o tremendo desequilíbrio causador de tanta revolta popular.

Vlamir Schiavuzzo que também é o presidente do PSDB em Piracicaba foi prefeito de Saltinho, de onde se transferiu para Piracicaba.

Há 11 anos no controle da empresa municipal, a administração do engenheiro Schiavuzzo é acusada, por milhares de cidadãos e vereadores oposicionistas, de gestão temerária cujo objetivo seria o de privatização da entidade por meio de sucateamento prévio.

O líder do PSDB na câmara municipal vereador Pedro Cruz, numa tentativa de reação em defesa dos motivos de tanta revolta afirmou que não poderia condenar as atitudes da diretoria do SEMAE por não ter contra ela os números.

Calou-se vergonhosamente o vereador quando lhe exibiram as contas de água com os números injustos e equivocados nelas estampados.

Os vereadores que defendem a politica do SEMAE, ao fazê-lo opõem-se contra os interesses da população.

José Aparecido Longatto, Márcia Pacheco, Madalena, Ary de Camargo Pedroso, João Manoel dos Santos, André Bandeira, Luizinho Arruda e outros, que são a base de apoio desta política danosa do PSDB em Piracicaba, com certeza desejarão (e muito) se reeleger, participando das eleições deste ano de 2016.  

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:16

Retrovisor

por Fernando Zocca, em 03.06.15

 

retrovisor.jpg

 

Corrupção é que nem gripe. A gente controla, combate os vírus, ela passa, mas volta.
Esse tipo de doença social não é privilégio só do poder público. Nas empresas, da iniciativa privada, ela também é comum.
É a exceção da regra, o caminho mais curto, o jeitinho mais fácil de trazer para si, ou para outrem, o que é do alheio.
Semelhante a outra aberração social, a prostituição, a corrupção enriquece poucos, deteriorando a qualidade da vida de muitos.
Quando não existe a punição dos culpados ela torna-se comum, e leva os que não a praticam, a serem condenados pelos que dela fazem uso.
Tanto a prostituição infantil, quanto o tráfico das drogas, os desvios das verbas públicas, precisam ser combatidos; os condenados devem ter a consciência de que a sociedade toda participa do conhecimento dos fatos.
Os corruptos de uma cidade, geralmente, quando percebem a aproximação perigosa da polícia, da imprensa, procuram logo despistar as atenções com problemas mais sensíveis e comuns.
Então não é novidade o desencadeamento das campanhas de caça aos pedófilos - por exemplo - por aqueles que com o rabo preso, nas maracutaias municipais, vê a pressão social aumentar perigosamente pro seu lado.
A dinâmica assemelha-se àquela que ocorre numa família com muitos irmãos. Quando um deles suspeita que a mãe está prestes a descobrir que ele anda comendo as bananas às ocultas, de madrugada, aguça as atenções da genitora sobre o usuário oculto, dos seus batons e cílios, como o verdadeiro meliante a ser punido naquela casa.
Quem não deve não teme, mas precisa ter o cuidado com os enredamentos que os verdadeiros culpados tecem para, nas contas dos bodes expiatórios, lançarem as culpas e sossegarem a consciência.
Hoje em dia, quando um candidato à maracutaia municipal, estadual ou federal, olha pelo retrovisor do tempo, não vê nenhum dos seus paradigmas ter se dado mal.
Quando a visão dos espelhos retrovisores mostrarem que as leis foram cumpridas, os suspeitos processados, os culpados punidos e as penas executadas, teremos a esperança de que o mundo será bem melhor para as próximas gerações.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:15


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D