Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Baby

por Fernando Zocca, em 19.03.15

 

 

Nesta guerra entre emissoras de TV, partidos políticos, ideologias celestes, filosóficas, esportivas, comerciais e industriais, o cidadão fica mais perdido que o cego no tiroteio.
Todos querem provar que suas atitudes são as melhores, as ideias mais recomendáveis e infalíveis.
Então você vê irmão brigando com irmão por causa de herança, vizinho atacando vizinho porque não gosta dele, padrasto humilhando enteado que demonstra ciúme da mãe e por ai vai.
Nessa bagunça toda tem gente que emite palavra quando espirra ou tosse. Você já viu isso? Pois fique sabendo que existe.
Não é nada raro, nesse clima, a instalação dos dilemas homéricos na cabeça dos embasbacados. Direita ou esquerda, Corinthians ou São Paulo, esposa ou amante, Avenida Paulista ou Copacabana, psicologia ou filosofia, blog ou site, Fluminense ou Flamengo, São Paulo ou Rio de Janeiro, espiritismo ou catolicismo?
Se a paz do cidadão mantiver estabilizada, livre dos sustos provocados pelas explosões das bombas surpresa, então pode-se dizer que tudo, de certa forma, uma hora ou outra, se acomodará.
A gente sabe que sem dinheiro não se faz nada. E quando você descobre que foi covardemente roubado e em consequência disso afunda-se inapelavelmente na miséria, sua tendencia de paciencioso tende a fortalecer.
Mas se isso não acontece, você pode se juntar ao MST, organizar-se, pensar em ordem unida, disciplina e, com o devido respeito, "mandar ver".
Como é que pode, neste século XXI pessoas, ou grupelhos perseguirem alguém em nome do que quer que seja?
O tempo da inquisição já passou há muito. Mas você ainda acha que os radicais que atacaram o jornal frances Charlie Hebdo não tem uma ramificaçãozinha aqui no Brasil?
Loucos existem em todos os lugares. E, travestidos, em nome das teorias obscuras oprimem e destroem.
Uma das definições do direito é "dar a cada um o que é seu". Não seria nada novo dar a Cezar o que é de Cezar, a Deus o que é de Deus, à Petrobras o que é dela e a herança ao herdeiro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:34

Glória e Glamour

por Fernando Zocca, em 02.03.15

 

Chacrinha, o velho guerreiro, já dizia: "quem não se comunica, se trumbica".
E você sabe que comunicação além da pessoal, face a face, há a chamada comunicação de massa.
Esta se dá, por exemplo, quando um veículo de comunicação social, tipo jornal, expõe ao público suas ideias e opiniões.
O mesmo fenômeno comunicativo ocorre com as rádios, TVs, revistas, e agora, recentemente, com as chamadas redes sociais da Internet.
A importância dos meios de comunicação de massa está também na influencia sobre o público, que pode eleger, ou até mesmo desbancar um governante.
Não é à toa que a imprensa é conhecida como "o quarto poder", depois do executivo, legislativo e judiciário.
O poder manipulativo das massas é tão relevante que alguns governos autoritários perdem logo a paciência com as exposições, como ocorre na Argentina, na Venezuela, na Russia e dezenas de outros paises.
Aqui no Brasil o caso mais conhecido de tentar calar a imprensa foi o do ditador Getúlio Vargas que atuou diretamente na obstrução dos jornais manifestantes das opiniões contrárias às suas políticas.
A comunicação social não deixa então, de ser uma expecie de forma de governo, de dirigir as ações, os comportamentos, criando moda dizendo o que é certo ou o que é errado.
Na Russia, recentemente, um opositor ferrenho do governo autoritário de Putin, foi cruelmente assassinado depois de encontrar-se com uma modelo belíssima e estar com ela caminhando pelas ruas de Moscou.
Quem comparar esse tipo de emboscada com o golpe do "suadouro" aplicado por bandidos e prostitutas nos incautos não estaria tão redondamente enganado.
A propriedade de um veículo desses, de comunicação, além de grande prestígio e respeito aos seus proprietáios não deixa de assegurar também muita riqueza e satisfação pessoal.
Dentre os meios de se comunicar com o público o mais eficiente é, sem dúvida, a televisão.
Com ela todos os públicos são atingidos inclusive o de menor instrução escolar.
O grupo dono de emissora de TV estará sempre cercado por politicos influentes, artistas, escritores, iindustriais, religiosos.
Sempre haverá momentos em que a receita da empresa de comunicação terá mais consistência - aportes financeiros - dos contratos com os governos federal, estaduais e municipais do que com as demais instituições civis.
Quando isso não ocorre ou é dificultado por divergências de ordem ideológica, o "espancamento" da política, do partido ou até mesmo da figura do governante, será a constante na programação da emissora.
É claro que o surgimento de uma nova fonte de informação, para o público em geral, não é fácil de acontecer. Haverá sempre os empecilhos burocráticos, as opiniões contrárias, os momentos desagradáveis, mas também a glória e o glamour farão parte constante dos que conseguem atingir o ponto máximo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:24

Educar as crianças

por Fernando Zocca, em 12.02.15

 

Coruja.jpg

 

O governo federal, por meio do Ministério da Educação, resolveu suprimir o crédito educacional, conhecido como FIES, aos alunos que frequentarão aulas das faculdades que aumentaram os seus custos acima de 4,5%.
Essa decisão, baseada mais na certeza das consequências maléficas do endividamento federal (ou na impossibilidade de fazê-lo) e seus desdobramentos políticos desfavoráveis, do que no receio do uso antigovernamental dos descontentamentos que provocará, deixará de injetar milhões de reais nas universidades particulares.
As faculdades são preparadoras do pessoal técnico que funciona nas áreas vitais da sociedade brasileira, especialmente no judiciário.
Longe de negar eficiência das ações dos profissionais, neste importantíssimo setor estrutural do Estado brasileiro, não podemos entretanto, de não ver o cenário congestivo em que se encontram os cartórios de todas as comarcas onde o judiciário tem base.
Se a Constituição Federal garante o ensino a todos, e se todo cidadão tem o direito de submeter suas questões ao judiciário, as ações administrativas garantidoras de que tudo isso se realize, estão bem longe da competência.
Mesmo o peticionamento eletrônico que surgiu como supressor dos deslocamentos, do uso do papel e também promissor de mais e mais capacidade operacional, teria proporcionado mais e melhor celeridade nas prestações jurisdicionais.
Na mesma direção, a simplificação das leis, dos ritos processuais, e demais facilitadores, do acesso do cidadão comum às cortes, teriam criado situações em que a justiça, em sendo aplicada plenamente, produzisse seus efeitos, como o da paz, por exemplo.
E não é incomum a ausência até da leitura das peças processuais por quem deveria fazê-lo. Então, sentenças sem base, ou fundadas em patranhas notórias, evidentes, ausência da perícia, por quem deveria fazê-la, levam rapidamente aos arquivos, montanhas de processos julgados às pressas.
No presente momento somos da opinião de que o judiciário não deve limitar a aplicação das penas das leis ou suprimí-las, por impossibilidades da execução.
Cabe aos executivos estaduais a construção dos presídios, casas de correção. Antes deles seria ideal a presença de mais escolas, e também da melhoria das situações profissionais do pessoal relacionado a elas
Entretanto, meu amigo, a máxima: "Educar as crianças para não punir os homens" não tem encontrado tanta valoração nos dias atuais, mais por desinteresse político do que incapacidade econômica.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:25

Sílvio Santos comemora os 30 anos do SBT

por Fernando Zocca, em 23.08.11

 

 

 

 

                                Silvio Santos, um dos empresários mais bem sucedidos da Televisão brasileira, participou na sexta-feira (19), das comemorações do trigésimo aniversário do SBT.

                    Falando para o público que lotava o anfiteatro da emissora, Sílvio disse, dentre outras coisas, que a família é muito importante para quem deseja o sucesso, tendo ressaltado a consideração das filhas.

                    O apresentador e empresário assegurou ser praticamente impossível ultrapassar a Globo e que isso, em tese, seria realizável momentaneamente numa transmissão, por exemplo, de uma partida de futebol entre o São Paulo e o Corinthians, mas que logo a audiência se voltaria para a Globo novamente.

                    Silvio Santos garantiu que não recebe nada do SBT e, diante da surpresa do auditório, pediu que confirmassem com os diretores da empresa. Santos informou que recebia cerca de R$ 300.000 do Baú da Felicidade, mas que em decorrência do encerramento das atividades, ele agora trabalha como voluntário.

                    Jornalistas e colaboradores fizeram perguntas ao líder, que contou a todos ter vendido doces, durante os recreios, na escola em que estudou quando criança.

                    Silvio Santos relembrou que foi camelô, e que com muito trabalho, dedicação e empenho chegou a ser banqueiro.

                    Demonstrando descontração o empresário e comunicador apresentou-se trajando um short cor de rosa e camisa bege.

                      Sem dúvida nenhuma Silvio Santos é um exemplo de empreendedorismo de sucesso.

 

Veja no vídeo abaixo alguns momentos da palestra de Sílvio Santos.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:38

Estuprou a filha durante 30 anos

por Fernando Zocca, em 17.09.09

 

O jornal Herald Sun, de Melbourne, Austrália, informou que um homem foi preso em fevereiro, depois da denúncia feita por sua filha, de que ele a estuprava quase que diariamente, desde a década de 70, tendo quatro filhos com ela. O caso aconteceu no Estado de Victoria.
 
O homem iniciou os abusos sexuais quando a filha tinha 11 anos, mantendo-a calada, impedindo-a que contasse para alguém se não a agrediria. Segundo as informações publicadas, as quatro crianças nascidas do relacionamento incestuoso, tiveram problemas de saúde, sendo que uma delas morreu.
 
A vítima do degenerado teria denunciado o caso já em 2005, mas depois com medo, recusou-se a colaborar com a polícia. No ano passado ela denunciou novamente, quando então as autoridades realizaram exames de DNA comprovando os fatos.Foram feitas 83 acusações formais contra o ofensor.
 
A verdadeira esposa do criminoso, mãe da vítima, disse que nunca suspeitou que o marido mexia com a criança, informando ainda que a filha desconversava, quando perguntada sobre o pai dos seus filhos.
 
A família era acompanhada por assistentes sociais ligadas ao governo e por isso o caso ganhou repercussão, tendo inclusive havido pressões para que a ministra de Serviços Comunitários da Austrália Lisa Neville fosse demitida.
 
Por ter este caso semelhança com o do austríaco Joseph Fritzl, que manteve a filha presa num porão por 24 anos, tendo filhos com ela, a imprensa chama o agressor de “Fritzl australiano”.
 
 
Adquira e leia
O CASTELO DOS ESPÍRITOS
Por apenas R$ 28,98
No http://clubedeautores.com.br
                                     
 
 
 
 
 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:05


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D