Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A garoupa e o escorpião

por Fernando Zocca, em 30.03.20

 

 

cem reais.jpg

 

Um lindo exemplar de peixe, aliás, uma formosa garoupa, movia-se lentamente beirando a margem esquerda do rio, naquele belo anoitecer de sexta-feira.

Ela vinha pensando na filha que, contrariando todos os seus ensinamentos, resolvera morar, sem as formalidades do noivado e casamento, com aquele cascudo irresponsável que vivia folgadamente com os beiços abertos, guelras ativas e as nadadeiras inquietas, dentro duma imensa caverna de rocha da cachoeira da cidade.

- Eu falei para aquela menina tomar cuidado com tal namorado. Primeiro porque ela era ainda muito nova pra manter um relacionamento afetivo e segundo que eu não estava com idade legal pra ser vovó - dizia em voz baixa, soltando bolhas de ar na água, a garoupa passeadora.

- Eu sabia que você estaria aqui nesta hora por isso não pude deixar de vir - falou o escorpião idoso quando ela, nadando suavemente, aproximou-se despercebida.

 - Ai que susto, escorpião! - respondeu a garoupinha - Não era para você estar na reunião a essa hora?

- Sim a essa hora era pra eu estar presidindo o encontro dos filantropos. Mas para mim, por enquanto, está muito difícil permanecer. Eles dizem, insistem, que foi por eu ter indicado você pra presidir o conselho particular do cardume, que as finanças do caixa arruinaram-se todas - afirmou com segurança o escorpião.

- Ah, vá! Imagina se 100 ou 200, iscas, depois das colheitas fartas, fariam falta pra aquele aquário enorme. Fiz até um bazar de roupas usadas pra promover a entidade.

- É, mas o pessoal desconfiou de você e como não podia deixar de ser, veio me cobrar.

- Ah, para com isso escorpião! Nao há provas que eu meti as nadadeiras naquelas iscas.

-Sim, mas o zunzunzum é forte.

- Escorpião pode parar. Se você continuar com esse assunto nado até a outra margem e te deixo sozinho.

- Esta bem. Vamos mudar de assunto. E o gato? Dizem que ele te come, é verdade?

- O gato vereador? Imagina só gente! O gato me comendo! Essa é boa.

- O comentário geral lá no aquário é de que você perdeu parte do seu rabo nos rolos com ele. É verdade?

- Claro que não - indignou-se a garoupa formosa - Por causa da minha posição de liderança - presidência do cardume no aquário - ele se aproximou de mim. Mas ele só me lambia. Comer, ele não comia não.

- Olha, peixe, estou disposto a esquecer todo aquele assunto das iscas desviadas. Posso até defender você nas reuniões. Se for legalzinha comigo, entende? Posso dizer que as iscas eram pros pobres e que você, também sendo pobre, não fez nada mais do que adiantar sua parte. Que tal?

- Escorpião, você só pode estar ficando louco. Sua cabeça deve estar cheia de fumaça de óleo diesel.

- Exatamente. Estou louco de amor por você, minha peixuda!

- Mas você é casado criatura venenosa! Onde já se viu isso?

- Minha mulher não quer saber mais de mim. Vem minha beiçudinha escamosa; vem que o papai quer te beijar.

- Mas você garante o suprimento de iscas e de tudo o que eu e minha peixota precisarmos?

- Naturalmente, minha garoupa querida. Vem com o vovô, vem!

Enquanto pensava "esse escorpião velho, pai de um monte de escorpiõezinhos, que parecia ter a respeitabilidade de um professor ou diretor de escola aquarial estadual, não passa de um cafajeste comum" - apareceu de repente ao lado de ambos, falando fino, igual a uma fêmea, um imenso e tamanduá rabudo.

- O que é isso tamanduá? Como é que você chega assim, de repente?

- Desculpa gente. Eu não queria “cortar o barato” de vocês. Mas é que eu estou procurando formigas. Sou candidato a reeleição e vim pedir votos. Onde estão as formigas?

O escorpião e a garoupa entreolharam-se.

- Lá vem você de novo com essa história de eleição? Não tem vergonha na cara não, ô tamanduá? – indignou-se a garoupa.

Sem dar qualquer atenção ao pedinte costumeiro o casal iniciou movimento afastando-se.

- E se começarem a falar da gente? – perguntou a peixe sentindo esperança e medo.

- Ah, daí a gente publica um monte de fotos suas ao lado de um pescador qualquer pra baratinar. Morou?

Com a pinça e a nadadeira entrelaçadas a garoupa e o escorpião saíram em direção ao aconchego da toca, defronte ao velho rancho de pescarias.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:08


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D