Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Diana Rodrigues fala aos leitores do Blog

por Fernando Zocca, em 13.05.10

A jornalista Diana Rodrigues aparece para os leitores do blog e fala um pouco sobre sua origem,  profissão e amores. Veja o vídeo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:36

Carol Dieckmann volta às telas

por Fernando Zocca, em 27.04.10

Os fãs de Carol Dieckmann aguardam ansiosos a estréia da próxima novela das oito. É Passione escrita por Silvio de Abreu e dirigida por Denise Saraceni.

 

Carolina encarna Diana, uma estudante de jornalismo que está dividida entre Gerson (Marcello Antony) e Mauro Santarém (Rodrigo Lombardi).

 

Irene Ravache viverá Clô, esposa de Olavo (Francisco Cuoco), uma típica emergente que usa roupas das melhores lojas, sempre num tom a mais do que deveria. Por ser casada com o dono de uma empresa de reciclagem de lixo, muitos a chamam de “Rainha do Lixo” fazendo-a sofrer.

 

Além de Carol Dieckmann fazem parte do elenco atores e atrizes consagradas como Fernanda Montenegro, Maitê Proença, Mauro Mendonça, Mariana Ximenes, Reynaldo Gianicchini, Irene Ravache e Francisco Cuoco.

                  

 

 

 

Passione estréia no dia 17 de maio de 2010.   

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:08

Meus óculos

por Fernando Zocca, em 07.04.10

Para dar a mim, que me guiava, a visibilidade traseira, adaptei na armação dos meus óculos dois minúsculos espelhos. Eles iam fixos logo abaixo das hastes que faziam a conexão com as lentes.


Tal invento proporcionava a observação dos pilotos fortemente municiados que no comando dos últimos Messerschmitt, ainda tentavam sustentar aquele fogo já em vias de extinção.


O assédio todo se originara numa quizila que se tornara pendenga jurídica, que por sua vez, descambava agora, para a persecução envolvendo a turma toda daquele suposto credor.


Como nunca havia negado o crédito ao perseguidor, mantinha-me na defesa, até o momento em que as tropas aliadas chegassem, trazendo os reforços com os quais pudesse solver todos os vazios deixados.


Mas vivia momentos insólitos. Em ondas justapostas de ataque, os Stukas eram sucedidos por enxames de ME 109, que saídos assim como que do nada, despejavam as metralhas verbais de munição explosiva.


Por isso tinha que usar toda a imaginação, com que fora agraciado por Deus, na defesa da integridade própria.


Meus amigos, os aliados Alan Brado e Alan Bique deixaram o teatro de operações assim que a coisa começou a esquentar. Não podia queixar-me disso. Deveria respeitar as decisões de quem acreditava que marketing de pobre era simpatia.


Estava em um momento crucial de minha existência. Considerava eficientes os enunciados criados pelos fervorosos defensores da liberdade. Em aliança com minha causa difícil, sustentavam o fogo usando munição poderosa.


Apesar do achaque de alguns chatos de galochas, que afirmavam: "tem nego que só come a moça quando morde aquele chocolate da Nestlé", eu ainda ponderava que às vezes, sofria-se não por ser o trem muito pequeno; mas por ter o túnel muita largura.


Aquela ira italiana que formava meu ser abrandava-se com o passar do tempo. Eu não acreditava naquele marmanjo maledicente que espancava dizendo aos quatro ventos: "subia o preço do pãozinho, subia o preço do gás, só o nosso bimbo não subia mais". Eu achava que pra tudo na vida tinha jeito.


Tratando de botar para fora dos meus armários aquelas flores de plástico sem graça, notas fiscais dos carros com histórias mal contadas, medalhas e tíquetes de passagens aéreas ao Havaí, frangos mumificados, e as big salsichas indigestas de porco, eu concebi que era chegada a hora de mudar o rumo do meu navegar. Eu deveria alcançar o porto que me indicava aquela estrelinha lá no céu. Fundearia ali minha nave. Afinal, meu amigo, a noite da existência vinha chegando.
Eu tinha, então, que me precaver.

 

Publicado originalmente em 09/09/2002

No usinadeletras.com.br

 

Carolina Dieckmann usa óculos de grau

 

Leia O Telescópio

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:10

Marcelo Dourado vence o BBB 10

por Fernando Zocca, em 31.03.10

Olha ai, está vendo? O Dourado levou mesmo o prêmio de R$ 1,5 milhão no BBB 10. Agora ele pode fazer o que realmente precisa, isto é, adquirir o que lhe faz falta. Aliás, com essa importância toda, faculta-lhe tornar mais confortável além da dele, a vida dos parentes e amigos.

         O possuidor dessa fortuna precisa ter o cuidado pra não dissipar logo a riqueza, pois nessa altura do campeonato (ele está com 37 anos), outro empreendimento desse porte seria mais dificultoso.

         Com as mãos no dinheiro e sem o nervosismo que isso pode causar, o lutador, torcedor do Internacional de Porto Alegre, e bravo vencedor do certame, além de comprar aquele apartamento supimpa no quinto andar, pode também adquirir a moto que guardará na garagem do subsolo.

         Gastando apenas R$100 mil ele faria isso? Olha, a Fernanda ganhou um imóvel no valor de R$ 220 mil. É claro que se trata de um apartamento com a construção e o acabamento de primeira; no mínimo bem conceituado. Se não fosse assim a patrocinadora não se envolveria na empresa.

         Pode-se concluir então que R$100 mil seja pouco para Dourado adquirir um bom imóvel, bem localizado e de construção recente.

         Se por um lado R$100 mil são insuficientes para satisfazer a necessidade de moradia do campeão, por outro, o desperdício dessa importância com aquisições tolas, seria um indicativo de comportamento temerário.

         Imagine você pegar R$100 mil e torrar assim, num estalar de dedos, numa saída ou passeio pela cidade, com a turma da gandaia.  É terrível e pode lhe trazer sentimentos de culpa depois da insensatez.

         É tão difícil você esperar a sua vez para subir; aguardar o trajeto da ascensão; sofrer a tensão da entrada na casa; viver o nervosismo lá dentro, para depois, com o dinheiro nas mãos, sair rapidamente gastando-o a torto e a direito.

         O importante é que o vencedor adquira imóveis, pague as contas, presenteie os amigos e guarde muito. A disposição para a luta  arrefece com o passar dos anos.

         Parabéns ao Dourado e ao pessoal que o ajudou a chegar ao pódio.

          

 

Adquira agora mesmo o seu exemplar de

Moderação

Leia também:

O Telescópio

O Tamanduá-de-colete

Piracicaba é Notícia

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:45

Terminam os desentendimentos entre os brothers

por Fernando Zocca, em 25.03.10

      -  Falar é fácil. Quero ver fazer. – disse Dourado durante um auê com Dicesar. Naquele momento a coisa estava bem feia, o tempo fechado e os ânimos  exaltadíssimos. O clima ruim propiciou o bate-boca horrível.

         A quizumba teria iniciado momentos antes do paredão que eliminou a Maroca. Logo depois, quando a sister era ainda entrevistada por Bial, Dicesar começou uma fala acusativa contra Marcelo.

         O gaucho respondeu à altura e houve troca de palavras ásperas. Dicesar então procurou o ombro amigo da Fernanda que, aos prantos, afirmava desejar sair junto com a ex-policial.

         Dicesar imediatamente tentou impedir que ela cometesse “a loucura”, garantindo que a cirurgiã dentista era a única pessoa com quem ele poderia contar na casa.

         Fernanda se consolou, controlou-se, dispondo-se a garantir o apoio moral ao brother isolado.

         O grupo compacto formado por Lia, Cadu e Marcelo, mais a eliminação da Anamara, teria feito com que o desolamento se apoderasse do Dicesar. O maquiador atacou o colorado por diversas vezes, alegando que ele tinha mania de fazer todo mundo calar a boca.

         - O Brasil vai calar sua boca! – esgoelava Dicesar objetivando isolar o adversário, lançando contra ele a opinião pública.

         O professor de educação física Marcelo Dourado,  exercendo o seu direito de defesa, contra-atacou afirmando também, em alto e bom som, que Dicesar era “puxa-saco”.

         Enquanto Lia e Cadu se acalmavam Marcelo buscava dissipar o nervosismo caminhando pela área.

         Ontem (24), à noite, durante uma confraternização, Lia procurou o Dicesar, oferecendo-lhe uma bebida. Sentindo-se indisposto o maquiador, que estava recostado, recusou alegando haver tomado um remédio.

         Sob os insistentes incentivos da Lia, todos brindaram harmonizados,  tendo o clima de boa vontade voltado a imperar entre os participantes.

         O que tiver de ser será, era o consenso entre eles.

 

 

 

 Adquira e leia O Telescópio

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:31

Dourado prova que não tem nada contra os gays

por Fernando Zocca, em 22.03.10

             Ontem, 21 de março, o BBB 10 Serginho, que participava do temido paredão com o maquiador Dicesar, foi  eliminado.  Aos prantos o moço gay deixou a casa depois de efetivada a escolha do público, que se manifestou com aproximadamente 12 milhões de votos.  

                Pedir ao Serginho que contivesse as reações emotivas, seria o mesmo que solicitar à Anamara que parasse de falar.  Como é que podemos exigir que alguém deixe de fazer algo, por não gostarmos do que ela faz? Não seria mais fácil pararmos de ouvir, ver ou tocar o que nos desagrada?

                Por exemplo, se eu não gosto de futebol, simplesmente posso não ligar a TV nos momentos dos jogos, mas nunca impedirei a realização das partidas, dos campeonatos e o trabalho dos seus profissionais.

                O estudante de moda Serginho, um garoto alegre e feliz,  recebeu 53% das escolhas, no décimo primeiro paredão, desta décima edição do programa.  Dicesar, que faturou R$ 10 mil na prova das tintas, permanece na casa por mais algum tempo.

                O lutador Dourado tem ainda a preferência da maior parte do público que acompanha o programa. Apesar do destaque obtido ultimamente por Cadu,  o gaucho Marcelo seria o paradigma com o qual a população se identificaria.

                Contrariando as opiniões, equivocadas de que é homofóbico, nutrindo aversões também  aos assuntos relacionados, Marcelo se deixou levar por um desafio lançado por Lia. A dançarina se propôs a  hidratar os cabelos do gaucho.  A moça então lavou o cocuruto do lutador, no chuveiro da piscina e, depois de enxugá-lo com uma toalha, aplicou o hidratante.

                É uma questão de coerência: Marcelo pode até usar camisas cor-de-rosa se afirma nada ter contra os gays. E por que teria?

                A dentista Fernanda se comporta de forma bastante forçada. Percebe-se que ela tenta agir naturalmente, mas dá sinais de desconforto. Ela procura portar-se como as pessoas  acham que ela deveria proceder.  E isso não é legal.

                As simulações da sister Fernanda não são boas o suficiente para impedir as impressões de falsidade.  Sob o efeito do álcool Serginho via seu lado heterossexual aflorar e se aproximava da Fe. Esta, por sua vez, se deixava levar pelos embalos das vibrações retumbantes. Mas nada passou dos inocentes selinhos.

                E agora, será que a Fe se envolve com o Cadu? Em dupla seria mais fácil chegar ao final do jogo e garantir o prêmio?

                O professor de educação física Marcelo Pereira Dourado, que admira os trabalhos do ator Marco Nanini, e é torcedor do Internacional de Porto Alegre, gastaria o prêmio de R$ 1,5 milhão em investimentos, viagens e diversão.

 

 

 

 

Dourado: Nada contra os gays.

 

 

Compre já o seu exemplar de

O Beijo do Gordo

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:26

Os vinte anos sem Zacarias

por Fernando Zocca, em 19.03.10

 

Ontem (18/03) fez 20 anos que um dos mais engraçados integrantes dos Trapalhões, o Zacarias faleceu. A morte do humorista foi a primeira baixa no grupo. A segunda ocorrida em 1994 deixou os humoristas sem o Mussum. É claro que essas ausências modificaram a estrutura da formação, mas não tiraram  a luminosidade dos artistas remanescentes.
Mauro Gonçalves, nome de batismo do Zacarias, dizia,  numa entrevista ao Globo Repórter, que se inspirou  num tipo popular de sua terra natal, Sete Lagoas (MG), para compor o personagem. “O Zacarias é um sonhador, sem muita maldade, sem malícia. É um homem comum”, contou Mauro à reportagem.
O ator era conhecido como Maurinho por familiares e amigos;  antes de entrar para a trupe, em 1974, estudou arquitetura, foi radialista e trabalhou na Praça da Alegria da TV Excelsior. Além do programa, Mauro participou de mais de 20 filmes contracenando com Renato Aragão, Dedé Santana e Mussum, tendo feito ainda, centenas de shows com a trupe.
Para relembrar Mauro Gonçalves, o Zacarias, a cidade de Sete Lagoas, planejou promover na quinta-feira (18), na Praça Tiradentes, uma exposição com fotos de quando o ator trabalhava  no Tele Teatro da Itacolomy, na década de 60. Do projeto constava a exibição de imagens raras do comediante ao lado dos atores Paulo Gracindo e Mário Lago, além dos figurinos usados por ele.
No vídeo você assiste a  performance do Zacarias ao lado do Didi, quando interpretavam “A filha do seu Faceta”.

 

Leia O Telescópio

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:24


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D