Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


O Tabique

por Fernando Zocca, em 30.04.13
Fenômenos estranhíssimos estão acontecendo em Piracicaba. Pelos sinais observados, oriundos das atitudes dos senhores detentores do poder, parece-nos que há muita coisa oculta, prestes a se revelar.

Nem mesmo a nulidade total, do decreto do executivo, que majorou os preços das passagens dos ônibus foi suficiente para fazer as tarifas voltarem aos patamares anteriores.

O executivo, apesar de ter nas mãos a planilha dos custos (receita e despesas) do transporte coletivo, posterga sem razões aparentes, a sua publicação.

Enquanto isso, na Câmara de Vereadores, completamente modernizada com equipamentos de última geração, os eleitores testemunham os embates causados pelas correntes distintas de pensamento.

Para o cidadão piracicabano médio, não representa ofensa nenhuma, às leis religiosas, o negar-se a se levantar durante uma leitura da Bíblica sagrada.

No entanto, para a atual presidência, o assunto é tão sério, mas tão sério, que deve levar o desobediente para fora das dependências do plenário a manu militari.

As revoltas, os protestos públcos promovidos pelo Sindicado dos Bancários, o mandato do vereador Paiva (PT), e outras entidades civis foram intensificados exatamente por não terem os cidadãos interessados obtido informações satisfatórias, fornecidas pelo poder considerado autoritário.

Entretanto, ao contrário de tranquilizar a população, agindo com lisura depois, o poder fecha-se em copas, isolando-se, numa vã tentativa de manter-se incólume, abrigando as arbitrariedades.

A colocação de um tabique separador dos legisladores do público que comparece, para assistir as sessões da Casa de Leis, soa a tentar livrar-se das possíveis consequências da má condução dos negócios públicos.

Então os interessados na verdade precisam pedir ao Judiciário, com Mandados de Segurança, que o prefeito explique em quais bases fundamentou-se para elevar os preços das tarifas.
 
Todas estas ações não podem significar outra coisa do que a existência de atos condenáveis, ardentemente desejados de que permanecam ocultos.

Só pode ser.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:20

O Alívio Há Muito Buscado

por Fernando Zocca, em 10.02.13

 

 

 

Manifestantes protestam contra o aumento das tarifas de ônibus. Na Câmara cerca de 20 dos 23 vereadores aderiram aos apelos dos eleitores. Foto: monitornews.blog.terra

 

 

 

 

 

Diante dos equívocos administrativos todos resultantes no aumento das tarifas de ônibus, 20 dos 23 vereadores da Câmara Municipal, decidiram concordar com o pedido do vereador José Antônio Fernandes Paiva (PT), ao prefeito Gabriel Ferrato, para que revogue os reajustes.


Teoricamente todos os vereadores juntos representam as intenções de aproximadamente 56 mil eleitores, e é exatamente esta parcela da população piracicabana que roga, ao prefeito Ferrato, o gesto de equilíbrio, de bom senso.


O Ministério Público já solicitou a instauração de processo a fim de elucidar a legalidade do decreto, o abuso no percentual dos reajustes e as condições precárias dos serviços prestados pelas concessionárias.


Os preços cobrados pelas passagens são mais elevados do que o de todas as cidades com o mesmo porte de Piracicaba.


As razões que levaram o então prefeito Barjas Negri (PSDB) a majorar as passagens no dia 29 de Dezembro, não expressam a realidade dos fatos; são incoerentes com as necessidades, tanto dos usuários, quanto das empresas prestadoras do serviço.


Seis protestos públicos promovidos pelo sindicato dos bancários, movimento Pula Catraca, mandato do vereador Paiva e outras entidades representativas da população puderam demonstrar o desagrado que o decreto causou.


A revogação desses aumentos todos significa muito mais do que a vitória ou a derrota no embate das opiniões, das razões: representa um alívio há muito buscado para a população usuária do transporte coletivo desta cidade.


A câmara de vereadores, os milhares de usuários dos ônibus, as 28 entidades sindicais, o sindicato dos bancários e o movimento Pula Catraca, representando mais de um terço da população de Piracicaba pedem ao prefeito Gabriel Ferrato que os atenda com justiça.


Revoga doutor!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:46

Piranha de Aquário

por Fernando Zocca, em 30.01.13

 

 

Dizem que piranha pode até ser digerível, mas depois de bem frita em óleo novo, fervente.


Mas quem gosta mesmo de piranha é piranho. Eu que não tenho a menor vocação para serrassalmídeo, mesmo que no brasão da cidade haja a eternização de um cardume delas, fico na minha, bem quieto, no meu canto.


Não é novidade pra ninguém que o mau governante se defende usando as tais piranhas criadas em aquários.


Agora, diga-me, que crime comete o mau administrador público, que se utiliza dos serviços delas para proteger-se?


Em tese, a princípio, nenhum, desde que as pague com o dinheiro do próprio bolso, ou com as verbas de gabinete.


Dentre as mais perigosas estão as piranhas-vermelhas e as piranhas-cajus. Mas todas elas são terríveis. Devoradoras.


A voracidade das bichas destaca-as no reino das águas dos rios e não deixa de haver quem as confundam até com as sereias. Ledo engano.

 

Os desavisados, que lhes caem sob o domínio, são logo desapossados dos próprios componentes corpóreos, vitimados por aqueles dentes anavalhados e mordeduras danosas.


Se piranha normal é um animal perigoso, piranha neurótica então, nem me fale.


O problema mental do tal peixe pode complicar-se a partir do momento em que o mandato do cafetão termina, e a escamosa é também demitida.


Idiotas somos nós, os pobres boçais, degladiando-nos nas ruas por mixarias de tarifas de ônibus, enquanto que os verdadeiros homens desta nação gastam com as amantes, nos Estados Unidos e Europa, os resultados financeiros que só a esperteza dos homens públicos pode lhes proporcionar.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:57

Governante Mau

por Fernando Zocca, em 27.01.13

 

 

 

 

O senhor Barjas Negri não fez um bom governo. Quem nos dá essa impressão é o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo ao rejeitar os recursos interpostos pelo prefeito contra as decisões que lhe condenaram as contas referentes a várias e várias licitações.


Outro fato relevante, que salta aos olhos, é a insatisfação popular contra o ato administrativo praticado quando saía da prefeitura: ele simplesmente majorou maldosamente os preços das tarifas de ônibus.


A decisão extrapolou, de tal forma, as expectativas e também a necessidade, que gerou quatro protestos públicos.


No último ato, contra a aberração administrativa, ocorrido na sexta-feira passada, cerca de 20 manifestantes, mais uma vez, gritaram palavras de ordem, fizeram muito barulho e depois de uma passeata pelas ruas centrais da cidade, pularam as catracas do terminal de ônibus.


Lá dentro houve um confronto com alguns integrantes da guarda civil, que ao reagirem contra a invasão, usando spray de pimenta, receberam punhados de areia nas faces.


Tanto os manifestantes, quanto os guardas municipais, prometeram registrar boletins de ocorrência na delegacia de polícia mais próxima.


Pareado com esses atos públicos o vereador Paiva (PT) coletou mais de seis mil assinaturas de usuários de ônibus, também todos, inconformados com o ato maligno do senhor Barjas Negri.


As assinaturas serão usadas, para um pedido de audiência pública sobre o tema, a ser feito na primeira sessão ordinária da Câmara Municipal, como prova de que a população não está nada satisfeita com os preços das passagens de ônibus e também com os serviços prestados pelas concessionárias.


Governante mau agora é julgado igual a motorista infrator: multa nele.  E tal qual o motorista irresponsável o senhor Barjas Negri tem muitas e muitas multas para pagar.

27/01/13

 

Leia também:

Polícia prende 7 ex-prefeitos


Clique aqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:39

Os Furtados

por Fernando Zocca, em 21.01.13


 





A deficiência intelectual não é só um sério limitante do bem-estar dos seus portadores, mas também dos que lhes estão no entorno.


A base genética, mais os hábitos familiares nocivos, tornam os indivíduos refratários à alfabetização, mantendo-os num estágio tão primitivo, ou até mais degradado, do que o dos símios.


E é claro: quem se aproveita disso são os mais espertos, geralmente aqueles políticos agarrados aos ubres públicos por gestões e gestões infindáveis.


Há quem entenda que o exercício do papel de vereador seja uma profissão.


E o que mais faria uma pessoa pensar assim, além do fato de estar lá na câmara há tanto tempo?


Não seria o prazo de validade tão alongado, do tal mandato, que a faria confundir a função legislativa com a relação de emprego numa empresa qualquer?


Mas engana-se muito aquele que acha ser o tal sortudo, ocupante da sinecura, um solitário.


Na verdade os seus apoiadores são tantos que se não houver a prática do desvio do dinheiro público, a satisfação financeira do tal "eleitorado" se frustrará.


Perceba que, com a base apoiadora insatisfeita, até mesmo o cargo do esperto estará ameaçado.


E nesta politicazinha suja do interior vale tudo: desde a sedução até a ameaça de lançar contra os furtados, as religiões, os fiéis e suas crenças.


Mais vale, para o político incompetente, a manutenção da ignorância, da deficiência dos transportes públicos, da saúde, e da insegurança na cidade, do que resolver isso tudo e deixar de revolver a argamassa.


Mas, creia, a deterioração da educação, dos transportes, da saúde e da segurança, existe mais por incapacidade, incompetência e mediocridade dos atuais ocupantes dos cargos eletivos do que por outro motivo qualquer.


Isto é inegável.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:16

Presentes

por Fernando Zocca, em 21.11.12

 

 

É muito pouco provável que as 18 empresas para as quais os representantes da Delta repassaram as verbas recebidas das administrações municipais não tenham alguma ligação, direta ou indireta, com o pessoal dos partidos e das prefeituras envolvidas.


Sabe-se que pessoas jurídicas podem associar-se formando outras empresas. As pessoas físicas que comporiam, em última instância, os empreendimentos primários poderiam até ser inexistentes.


Mas os recibos e as notas fiscais referentes aos serviços ou materiais fornecidos, pela vencedora das licitações, às administrações públicas, não podem deixar de ser concretos.


Elas trariam as inscrições detalhadas das transações superfaturadas sendo provas importantíssimas na caracterização dos ilícitos cometidos.


Na verdade as facilitações para a obtenção de resultados positivos nas licitações e o superfaturamento, dos serviços ou bens, entregues ao poder público seriam as chaves do vergonhoso enriquecimento ilícito de alguns "poucos e bons".


A despreocupação com as possíveis punições previstas aos praticantes dos delitos perpetrados torna os corruptos saciados, soberbos e extremamente cruéis.


É factível que parte do dinheiro público desviado financie e se transforme em prêmios de alguns programas de televisão.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:11

A Técnica das Manobras

por Fernando Zocca, em 16.10.12

 

 

 

Esse mensalão que rola hoje é semelhante ao do PSDB do Sérgio Motta e Fernando Henrique Cardoso.  A diferença entre eles consiste no fato de que o daquele, houve a alcaguetagem de um frustrado.

 

Quem não se recorda do zunzum que havia na imprensa, no período em que o PSDB estava na presidência da República? O que se comentava era que o então Ministro das Comunicações Sérgio Motta obtinha o apoio de parlamentares, da mesma forma que esse suposto jeito julgado hoje.

 

Entretanto no esquema do PSDB não havia um Roberto Jefferson que, contrariado, deu com a língua nos dentes.

 

No maracutaia das ambulâncias, do qual participou a empresa Planan, os Vedoin, e Barjas Negri, não sobrou nada que pudesse embasar recriminações oficiais.

 

Na mutreta do atual prefeito de Piracicaba, quem poderia comprometê-lo seriamente era o seu ex-chefe de gabinete, o senhor Abel Pereira. Abel, como todos sabem, era dono da empreiteira CICAT que em troca do financiamento das campanhas do Barjas, recebeu a vitória em mais de 30 licitações.

 

Portanto, entre as embrulhadas que hoje aparecem com destaque na TV, e aquelas havidas no período peessedebista, a diferença consiste única e exclusivamente na delação.

 

A trapalhada é a mesma.

 

Não que eu considere equivocados os acontecimentos presenciados hoje no Supremo Tribunal Federal. De forma nenhuma. Entretanto, em que pese o tempo decorrido, os deslizes praticados pelo PSDB deveriam vir à lume e explicados à população.

 

De uma coisa você pode ter a certeza, meu querido leitor: a técnica das manobras do PSDB em cometer os descalabros sem ser pego, supera em muito, qualquer outra.

 

A linha Lilás do Metro de São Paulo é um exemplo do que se comenta. Nesse caso, sabia-se, com antecedência de meses, qual seria a empreiteira vencedora das licitações.

 

Com relação às contas apresentadas pela administração do senhor Barjas Negri, os tribunais as têm reprovado invariavelmente. As causas disso tudo, não deixariam de ser a inobservância da aplicação das verbas na educação, saúde e segurança municipais.

 

A prioridade do PSDB em Piracicaba, como todo mundo sabe, é a construção de obras voluptuosas.

 

Assim, pontes, viadutos, passarela e tudo o mais que significa o uso de cimento, ferro, areia, cal, tijolos e licitações têm a atenção da prefeitura.

 

Veja: não é de hoje que as reclamações do mau atendimento nos setores da saúde, educação, transporte público e segurança do município são tão evidentes.

 

E pelo que se pode perceber, continuarão do mesmo jeito.

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:20

Muito Lixo e Contas para Pagar

por Fernando Zocca, em 04.08.12

 

 

Piracicaba está, vergonhosamente, ocupada pelo lixo. Há alguns dias a empresa coletora não realiza o trabalho e o que se vê é detrito por todo o canto.


O problema começou logo na licitação para a escolha da empresa que prestaria o serviço; segundo o Ministério Público, a concorrência estaria eivada de vícios e arbitrariedades.


A inobservância das regras, por parte do senhor prefeito teria, em tese, lesado outros concorrentes.


Por causa dessa imprudência administrativa a coleta deixou de ser realizada e os eleitores percebem agora as consequências de mais essa inabilidade no trato da coisa pública.


Outra importante demonstração da ausência da destreza para a gestão dos negócios relacionados ao município, encontra-se nas irregularidades do contrato e licitação para a compra e instalação de câmeras na região central da cidade.


A empresa vencedora teria sido a Erival Telecomunicações Comércio e Representações de São José dos Campos, que recebeu por 31 câmeras e instalação cerca de R$ 1.127.275,72.


Dentre várias irregularidades o senhor prefeito deixou de fazer pesquisas para saber se os preços cobrados eram compatíveis com os do mercado e não providenciou também a presença de um engenheiro para atestar a eficiência das câmeras, tendo  isso tudo lhe gerado a multa de 200 ufesps.


No fim do seu mandato, além dos fantasmagóricos esqueletos das suas obras inacabadas, Barjas Negri (PSDB) deixa para a cidade muito lixo e contas pra pagar.  

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:25

O Tucano Júnior

por Fernando Zocca, em 25.06.12

 

 

Todo mundo sabe, e nos meus textos essa temática é praticamente dominante, que "o cabeça de jegue" faz as malvadezas dele pra impressionar os familiares, mantendo assim a admiração e o respeito daqueles que o rodeiam.


Sem as "aprontadas", "o boca de sapo" é logo desrespeitado pelos ingênuos, podendo até perder a posição de chefe do ninho.


Veja que o tal "xarope" age mais com as hostilizações aos vizinhos, para entreter os dependentes (geralmente oprimidos também pela violência física e abuso sexual), do que com o uso de qualquer outro meio de distração.


Por trás dessa criatura há sempre aqueles familiares, religiosos, políticos, apoiadores e cúmplices dos crimes cometidos também contra as crianças indefesas.


Razão versus emoção? Cérebro versus coração?


A razão seria um atributo do intelecto que se desenvolve com o uso das palavras.  Sem as palavras o sujeito torna-se móbile só das emoções e, nos casos bizarros, há o predomínio de algumas fixas, tais  como o ódio, a inveja, o ciúmes e o desejo de vingança.


Na verdade, o tal que reverbera estereotipias, desrespeita os mais velhos, os mais novos e não está nem aí com as simples regrazinhas da boa educação, não passa de um legítimo representante do fracasso da pedagogia, da orientação política, e também da religiosa, proposta pelos senhores "responsáveis".


Portanto a compaixão que muitos sentiriam quando se denuncia as ações criminosas desse tipo psicótico, deveria transformar-se em algo mais concreto, como levá-lo pra casa, cuidando das suas sandices, das suas alucinações.


Por que não?


O senhor deputado federal (um verdadeiro tucano júnior) "representante" do município e suas pretensas entidades assistenciais receberam, do povo, muito mais do que o necessário pra acomodar a situação vergonhosa, que se arrasta há décadas.


Como é que se pode justificar a subserviência de alguns funcionários do estado (que mentem, falsificam documentos, tentam deturpar os ritos burocráticos), a esse político desonesto, se não for pela retribuição ao favor que lhe concedeu o emprego público?


Afinal, meu amigo leitor, o que mais pode significar aquele velho argumento de que a razão deve dar lugar à emoção, se não à vergonhosa desculpa pelo fracasso na frenação das atitudes hostis do tal psicótico?


Basta de balelas, de lero-lero pra boi dormir.


É chegada a hora de atender as políticas que sirvam ao bem-estar do povo e não só ao das elites.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:40

A Arrogância dos Saciados

por Fernando Zocca, em 03.06.12

 

 

As eleições municipais estão aí e é chegada a hora de você escolher pra quem vai dar as tetas públicas durante os próximos quatro anos.

São 48 salários (mais os esquemas de corrupção), verbas de gabinete, motoristas particulares, e mordomias, jamais imaginadas pelo eleitor.

A mamata é tão boa que tem gente que se especializou no ramo. Tem vereador, deputado federal, estadual e prefeito que não consegue pensar em outra forma de subsistência que não seja essa do cargo eletivo.

E o pior não é isso. O pior é que quando os caras estão há tanto tempo usufruindo dessas riquezas, eles se desconectam da realidade do eleitor que os mantém.

Os sujeitos, saciadíssimos e enfadados, tornam-se arrogantes, insensíveis e maldosos.

Quando atingem esse estágio de cronificação, eles não pensam em mais nada que não possa lhes assegurar a continuidade do fluxo das riquezas vindas do povo.

Aqui em Piracicaba você tem exemplos notórios: veja esse senhor João Manoel dos Santos. Há quanto tempo ele viceja na câmara municipal? E José Aparecido Longatto?

Na câmara dos deputados federais Antônio Carlos Mendes Thame envelheceu consumindo a seiva oriunda do labor popular.

Barjas Negri, apesar de envolvido no esquema vergonhoso conhecido como o escândalo das sanguessugas (Planam, Cicat, Abel Pereira, ambulâncias), foi eleito e reeleito prefeito de Piracicaba.

Esse fato é o mesmo que dizer “as investigações sobre corrupção aqui em Piracicaba não dão em nada. E besta é aquele que não aproveita pra levar o seu enquanto pode”.

Campinas, Limeira e centenas de outras cidades pelo Brasil todo, tiveram seus políticos investigados.

Por que não os de Piracicaba?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D