Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A mulher no poder

por Fernando Zocca, em 07.10.10

 

 

            A candidata da coligação, Para o Brasil Seguir Mudando, à presidência da República, Dilma Rousseff, acompanhada do governador reeleito do Rio de Janeiro Sérgio Cabral, dos senadores recém-eleitos Crivella e Lindberg Farias, deu início à sua campanha no segundo turno, com uma carreata ontem (06/10), pelas ruas de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

 

                “Eu quis começar por aqui porque iremos priorizar duas questões muito importantes: o tratamento de água e o esgotamento sanitário. E aqui na baixada nós fizemos um esforço muito grande, porque durante muitos anos a baixada ficou sem os investimentos que beneficiariam a vida concreta das pessoas”, disse ela sobre o compromisso assumido de investir no saneamento básico, levar as Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs), e tratamento de água.

 

                “Nós voltamos a investir e vamos assumir um compromisso com a baixada que é o mesmo que assumimos lá na cidade do Rio de Janeiro, que é o programa das UPPs. Nós iremos levar para a Baixada as Unidades de Polícia Pacificadoras que estão dando tão certo lá no Rio de Janeiro. Trazer para cá significa melhoria das condições de vida da Baixada. O que interessa é a qualidade de vida das pessoas e a segurança é uma questão central nisso”, detalhou ela.

 

                 A carreata da Dilma foi uma das mais emocionantes da campanha. Homens e mulheres trabalhadores pararam momentaneamente suas atividades no comércio para acenar à candidata.

 

                Os moradores também saíram às ruas e disseram que estão com Dilma.

 

                Os mais de 10 quilômetros percorridos pela candidata estavam repletos de gente pelas calçadas, empunhando bandeiras, mandando beijos e força para a petista. Em alguns lugares, multidões esperavam pela passagem da Dilma. Foi uma demonstração de que os fluminenses estão com a petista no segundo turno.

 

                 Questionada sobre a queda do dólar frente ao Real, Dilma disse que não é necessária uma intervenção no câmbio. Segundo ela, no longo prazo é preciso reduzir a relação entre dívida pública e Produto Interno Bruto (PIB), que explodiu para 60% no governo FHC e despencou para 40% no governo Lula. A meta da Dilma é reduzir essa relação para o patamar dos 30%.

 

                   “Queria dizer o seguinte, eu considero que ajuste fiscal não tem uma relação direta com o câmbio. A questão do câmbio tem relação com os Estados Unidos e com o fato de eles ainda estarem numa crise profunda. E isso não vai ser resolvido por ajuste fiscal no Brasil”, explicou.

 

                     A solução para câmbio, segundo Dilma, é dar mais competitividade para a indústria nacional ”tanto pela Reforma Tributária e pelo processo de melhoria do endividamento público” afirmou. Ela defendeu também o aumento do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), estabelecido pelo Ministério da Fazenda, porque impede que o mercado tome atitudes especulativas contra o Real.

 

                     Veja no vídeo alguns momentos da carreata da Dilma na Baixada Fluminense.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:50


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D