Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Os Males da Vagabundagem

por Fernando Zocca, em 28.04.10

                          Hoje tem jogo do Corinthians e quando isso acontece fico muito nervosa. A angústia me arrebata de tal forma que preciso transferi-la pra alguém. Para me acalmar eu usava a estratégia de jogar  dentro da  garagem, do vizinho cachaceiro,  um ou dois folders que sempre deixava guardados.

                               Hoje não foi diferente, o tormento me assolou. Se você não sabe, digo-lhe que eu já não saia de casa por causa dos meus pés rachados e da minha barriga que engrossa cada vez mais.

              Entretanto o doutor Wemaguete, que trata minha pressão altíssima, tendo-me aconselhado a andar pelo menos  meia hora todos os dias, assegurou que  o problema com os calcanhares rachados eu resolveria facilmente se os pusesse numa bacia com água quente, e depois lixasse a pele grossa. Assim  a feiúra dos pés não seria impedimento para as andanças matinais. Numa consulta ele me disse:

                - Olha dona Marli: se a senhora não se cuidar a coisa fica bem preta pro seu lado. Veja só essa pança. Do jeito que a coisa está indo, daqui a pouco precisará de algo muito mais substancioso do que remédios homeopáticos.

                Então acreditando nisso, fiz ontem à noite o que ele mandou e hoje, logo pela manhã, vesti a camisa branca, a bermuda preta e calcei aquele chinelão velho; chamei meu amigo balofo, vizinho de longa data, que também padece com os males da vagabundagem e, iniciamos a caminhada pelas ruas do bairro.

                Quando passamos defronte ao palacete de uma jovem que tinha sido catadora de papelão, pudemos observar o carro importado exuberante – azul pavão - que ali permanecia inerte até que as necessidades da sua dona o mobilizasse. Que luxo!

                A moçoila tinha cabelos pretos, tez morena, andava sempre de short e camiseta simples pela redondeza. Meu amigo Baleia Júnior, que a cada cinco passos dava com o dedão numa toceira da calçada, contou-me aos sussurros,  que a ex-carroceira vestia-se assim, com tanta simplicidade para não atrair  a cobiça dos malandros do quarteirão.

                Meu camarada garantiu-me que a jovem fizera-se passar por deficiente mental a fim de comover os pais, também catadores de lixo, de que aquele tipo de serviço não era o ideal pra ela. Segundo o Baleia Júnior a menina babava com tanta intensidade e frequência que convenceu mesmo seus pais de poupá-la das agruras da rua.

                A mocinha submeteu-se a tratamentos homeoterápicos a fim de que seus males e aquela perpétua unha encravada retrocedessem e foi isso mesmo o que aconteceu. Logo depois ela conheceu um sujeito metido a desenhista que roubara a herança da mãe e dos irmãos. Eles se juntaram e essa era a explicação da existência do reluzente automóvel caríssimo ali naquela garagem.

                Então quando cheguei em casa, durante a despedida do Baleia Júnior, algum maroto passou  com uma velha perua DKW  e depois de um assovio estridente esgoelou:

                - Que roubada hein dona Marli? Viu só no rolo que a senhora se meteu?

                Eu não poderia explicar o que significava aquilo. Talvez fosse fofoca da vizinhança. Mas o melhor mesmo era deixar isso pra lá. Hoje tem jogo do Corinthians.

                 

Atrasados mentais

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:59


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D