Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



As estatísticas

por Fernando Zocca, em 25.06.09

 

                                 Você acredita mesmo nessas pesquisas que alguns jornais apresentam? É claro que os numerais todos, seus percentuais, são mostrados por entidades geralmente ligadas ao governo instalado.
                                   E nada mais convincente, para o reforço dos argumentos que a política diretiva quer impor aos seus súditos, do que apresentar números estatísticos comprovadores.
                                   Sabe aquela história do horóscopo? É a mesma coisa. Na redação do jornal mais influente da cidade, quando não havia material novo para ser publicado na seção do horóscopo, simplesmente recolocavam-se as previsões divulgadas meses antes.
                                   Estatística a serviço de governo municipal é isso mesmo. Se a prefeitura de uma determinada cidade, deseja dificultar a vida de uma categoria, lá vem ela com as tais estatísticas, provando que o que quer fazer, o bondoso e incorruptível alcaide, deve mesmo ser feito.
                                   Você, meu amigo leitor, já ouviu falar na criação das inúmeras dificuldades para a venda das facilidades? Pois não deixa de ser bem assim a orientação de algumas políticas obtusas de governos não tão confiáveis.
                                   De boas intenções o inferno está cheio. A loucura dessa gente que consegue eleger-se suplanta qualquer expectativa que se possa ter. Imagine que num contexto onde não existe emprego para a maioria das pessoas, ainda haja político que tenha a desfaçatez de tentar regulamentar toda e qualquer atividade a que deseje se dedicar o pobre e mortal ser humano.
                                   Li em algum lugar que existem projetos de lei no congresso nacional que visam regulamentar a atividade de cozinheiro, cordelista, e até de escritor. Sabe o que significa isso? Falta do que fazer! O sujeito se sente incomodado por não fazer nada o dia todo no gabinete e, então para justificar as benesses que recebe do povo, imagina mil e um projetos salvadores da pátria.
                                   Na minha opinião os cargos eletivos não deveriam ser remunerados. Antigamente era assim. O legislador municipal não ganhava nada para exercer a prática. Mas tentando evitar a corrupção, imaginaram que o pagamento de salários eliminaria o problema.
                                   Parece que a medida tornou os homens mais ricos ainda. Aceitando os frutos da traição, somados aos salários, a categoria fortaleceu-se e hoje, o que se pode observar em algumas Câmaras Municipais é a carreira vitalícia.
                                   Tem gente que está sob os auspícios dos cofres públicos há mais de vinte anos. Tem sujeito que há quatro ou cinco legislaturas permanece agarrado à pele da instituição, assim como carrapato no couro de capivara.
                                   E tudo o que eles fazem numa cidade é uma enorme confusão. Criam pontes desnecessárias, asfaltam ruas já pavimentadas, têm suas contas reprovadas por tribunais superiores, desmerecem a educação municipal, desprezam o atendimento médico da população carente e, enriquecem cada vez mais sem que haja alguém a lhes mostrar os limites.
                                   Infelizmente a cidade de Piracicaba está sob o domínio dessas diretrizes há algum tempo e, somadas às ações equivocadas dessa política mau caráter, de olho junto, a cidade vai agora ganhar um novo presídio.
                                   No bairro conhecido como Água Santa o governo de São Paulo construirá uma cadeia para mais de 700 condenados. E não existe autoridade municipal competente para contradizer as vontades do senhor governador.
                                   Enquanto isso nos bairros periféricos, milhares de contribuintes precisam enfrentar, nos dias de chuva o barro e, nos dias de estiagem a poeira, pois não há argumento capaz de convencer os donos do poder sobre a necessidade de asfalto onde ainda não existe.
 
 
 
Fernando Zocca.
 
Leia O Castelo dos Espíritos
http://clubedeautores.com.br
R$ 28,98

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:05


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D