Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Quando a transigência pode complicar

por Fernando Zocca, em 20.05.09

 

                          É preciso algum cuidado com o que dizem certas pessoas. Elas sempre expressam o que crêem; e tais crenças se baseiam no que as constitui. Ou seja, se alguém possui tendência ao alcoolismo, crerá que todos os demais não sabem o que estão perdendo.
                            No mesmo sentido, se elas gostam muito de música sertaneja, tenderão a julgar que o mundo inteiro gostará desse gênero musical.
                            Se a tal pessoa ama os cães Poodle, poderá achar que todos aqueles que não gostam desses animais, sejam esquisitos, ou loucos.
                            O sujeito que insiste em fazer a vizinhança que o cerca, a ouvir as músicas que ele gosta, sinaliza ter um espírito fraco para a tolerância da diversidade e, por outro lado, demonstra sua tendência a pensar somente em si mesmo.
                            Então essa mentalidade egoísta, cúpida, levará, com certeza, à conhecida exclusão. Excluir é uma forma de demonstrar o poder, o controle. É esse é um dos grandes males que se observa hoje.
                            Essa mesma cupidez pode se apresentar como preconceito contra os pobres, pode surgir tentando segregar os judeus, as mulheres, criando esquizofrênicos, prostitutas, gays. E se a tal mentalidade se disseminar por uma cidade, haverá a formação de castas, tal como vemos na Índia.
                            Essa mentalidade que privilegia o ego em detrimento do outro é o contraponto do cristianismo, do que nos ensinou o próprio Jesus. Cristo é o lado diverso da moeda, o oposto, onde o que conta é o outro e não a si próprio.
                            O sujeito que deprecia o seu semelhante deprecia a si mesmo antes. Ele odeia ao próximo como se odeia a si. Então para obtermos a paz, antes de tudo é preciso valorizar-se, amar a si mesmo, aprender a se respeitar para poder depois respeitar o vizinho.
                            O sujeito maldoso usa o temor e o desconhecimento, que a maioria das pessoas tem sobre determinados assuntos religiosos, para disseminar preconceitos, boatos, falsidades, calúnias e difamar a quem antipatizam.
                            Conheço uma pessoa que estava sendo processada, por ter cometido muitas contravenções e até crimes contra um vizinho. Mesmo depois de ser agraciado com a desistência do processo, movido contra ele, continuou disseminando difamação pelos bares e rodas de bebedores, nos finais de semana.
                            É muito comum vivenciarmos um conflito entre as regras religiosas e as normas feitas pela sociedade. Devemos aprender especialmente nos casos como desse caráter complicado, que quando isso ocorre, deve-se priorizar a aplicação do Direito.
 
 
Fernando Zocca.  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:47



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D