Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Diálogos Sinceros

por Fernando Zocca, em 09.01.13

 

 

Quem casa quer casa. Nem duvide disso. Pois não pode existir coisa mais chata e torturante do que morar com a sogra, cunhado e até com aquele tiozão enrustido do cônjuge.


Os casais recém-constituidos começam a definir os seus hábitos diários, seus horários, a manifestar os seus gostos e prazeres, enquanto que o pessoal que já vivia na casa, tem os seus modos próprios, que podem gerar conflitos.


Veja que se a sogra gorducha tem por hábito, decorrente da determinação médica, caminhar dia sim dia não, nas redondezas da sua casa e, por causa disso levanta-se bem cedo, fazendo aquele escarcéu perturbador da nora dorminhoca, o embaraço perene é certo.


Se não houver diálogos sinceros, elucidativos, as mágoas acumuladas provocarão distúrbios somáticos posteriores bem nocivos.


Acontece que as conversas resolutivas nem sempre são possíveis. Então, para evitar a confusão, é bom ensebar as  canelas e buscar um imóvel que sirva bem ao casal novo e aos filhos amados.


A nossa economia passa por um momento possibilitador da expansão do setor da construção civil. Só não percebe quem não quer.


Quem tem a felicidade de poder caminhar e percorrer os mais veriados bairros da cidade, pode notar o azáfama jamais visto na construção de apartamentos, casas e condomínios fechados.


As ofertas são tantas que não é crível que os preços não sejam acessíveis até mesmo aos mais modestos salários.


A política que se preze deve, numa cidade moderna, além dos viadutos, pontes, asfalto, edifícios públicos suntuosos, dedicar-se também à construção dos núcleos residenciais populares.


Além de enriquecer o curriculum do senhor administrador, e de todo o seu secretariado, fortalecerá o desenvolvimento da cidade, gerando empregos e consequentemente mais impostos.


Qual é o político que não ama os impostos?


A movimentação de pedreiros, caminhões betoneiras, guindastes, ruídos mil da construção civil, dão-nos a esperança de que novas oportunidades emergem para o bem-estar do pessoal trabalhador.


Nos bairros novos, mesmo nos mais distantes, não deixa de haver farmácias, bares, armazéns, padarias, postos de gasolina, oficinas mecânicas, igejas, postos de saúde, linhas de ônibus, casas lotéricas e praças públicas.

 

Só curte os dissabores de morar junto com a sogra, com o cunhado serelepe e o tiozinho enrustido, aquele casal financeiramente fraco que, sem dúvida nenhuma, não dispensaria qualquer tipo de ajuda. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:29


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D