Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



O Filho do Casal

por Fernando Zocca, em 17.06.12

Alguns especialistas, dentre eles psicólogos, sociólogos e também antropólogos atribuem a extremada popularização do futebol à inegável equiparação entre o gol e o ato sexual.

Em alguns casos o fanatismo é tão arraigado que o torcedor, diante da situação tensa, nos momentos em que antecedem a uma grande decisão, crendo que a prática da cópula, levará seu time à marcação no placar, sem dúvida nenhuma, se dedica a esse ato.

Uma torcedora paulistana "assoprou-me" que, por admirar o Alan Kardec, afeiçou-se ao Santos Futebol Clube e que seu namorado carioca, apesar de fã de um time do Rio de Janeiro, torcia para que o Corínthians conseguisse sagrar-se campeão da Taça Libertadores da América.

Ela "segredou-me" que não podia imaginar o porque da tamanha insistência dele em levá-la pra cama, justamente naquela tarde em que o Corinthians enfrentaria o Santos na Vila Belmiro, durante a primeira partida, da série de duas, que definiria quem seguria para a próxima fase da competição.

Havendo ou não, alguma relação entre o  sexo praticado entre eles, naquela tarde, no apartamento dela, e o gol marcado pelo Corinthians, na casa do adversário, a coincidência só fortaleceu a crença do "corintiano" na tal simetria.

Algum tempo depois, já convencida da "veracidade" da correspondência, a moça garantiu que, se toda vez que se dedicasse â prática sexual, seu time vencesse, ela certamente se entregaria à luxúria sem pejo nehum.

Com a desculpa de que o que ela queria era "ser feliz e que o resto  se danasse", a moça justificava a prática sexual, com o namorado, mesmo que isso significasse a vitória do time dele.
 
Ora, se ambos eram solteiros e concordes com as tais práticas, o que lhes restava era somente manter o cuidado para que não se contaminassem mutuamente.

E já que viviam intensamente essa situação, em que a cada ato sexual praticado, equivalia a um gol do time do coração, por que não equiparar a taça conquistada, no final do campeonato,  ao neném, provável filho do casal? 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:19


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D