Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



As credenciais de Jesus eram as obras que ele fazia

por Fernando Zocca, em 06.02.11

 

                                                 Jesus Cristo, nosso senhor, foi crucificado por desejar ser o que não era.

 

                    De fato, Jesus pretendia ser sacerdote, profeta e rei. A oposição que ele encontrou levou-o também ao conflito culminante na sua crucificação.

 

                    Os doutores da lei, isto é, os sacerdotes que detinham o poder religioso, naqueles momentos em que a nação judaica, se via sob a dominação romana, percebiam-se afrontados pela série de regras novas explicitadas por aquele tal Jesus.

 

                    Veja que os ensinamentos do filho de Maria contradiziam os preceitos antiguíssimos do velho testamento, seguidos a risca pelos integrantes das sinagogas.

 

                    Então quando o fiel infringia qualquer uma daquelas mais de 600 determinações, contidas nos livros sagrados, ele deveria dirigir-se ao templo e lá solicitar a sua purificação.

 

                    O sacerdote então, nos dias especificados, promoveria o sacrifício de animais tais como pombos, ou bodes, aspergindo com o sangue, alguns locais dentre eles o altar.

 

                    Esse tipo de “purificação” tinha de ser renovado anualmente, pois não era o sacrifício - sofrimento daqueles que nada tinham a ver com as pendengas – que remiam os pecados, mas sim a misericórdia.

 

                    Ora, se todo o povo deixasse de solicitar os tais serviços, a economia dos templos estaria seriamente ameaçada.

 

                    Quem não se submetesse aos preceitos normativos dos templos poderia sofrer com a “lepra”, “cegueira”, “surdez” ou “paralisia”.

 

                    Quando Jesus faz ver, ouvir, andar, livra os oprimidos da tal lepra, ele mais uma vez coloca em risco a credibilidade e as finanças dos sacerdotes.

 

                    É claro que a opinião pública poderia, nesses momentos, voltar-se contra ele.

 

                    Então quando ele diz “Vós sois o sal da terra e se ele tornar-se insosso com o que salgaremos? Ele não servirá para mais nada a não ser para ser jogado fora e ser pisado pelos homens”, na verdade está dizendo que se houvesse o seu silenciamento, tudo poderia voltar à opressão espoliativa e injusta de sempre.

  

                    Quando Cristo afirma “Vós sois a luz do mundo, não pode ficar escondida uma cidade construída sobre um monte. Ninguém acende uma lâmpada e a coloca sob uma vasilha, mas sim, num candeeiro, onde brilha para todos os que estão na casa. Assim também brilhe a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e louvem o vosso pai que está nos céus”, na verdade está ele dizendo que se você tem algum dom, deve exercê-lo mesmo que isso contrarie as autoridades do lugar.

 

                    Ao indagarem-no sobre quem lhe dava a autorização para fazer aquilo tudo que fazia, Jesus respondeu-lhes com outra pergunta – O Batismo de João vem dos homens ou de Deus? – que eles não souberam responder.

 

                    Jesus Cristo não precisava da licença de ninguém para fazer o que fazia. Suas credenciais eram as suas obras, os seus milagres.

 

Patrocine este blog.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:29


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D