Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O frio das baionetas

por Fernando Zocca, em 17.08.15

 

Dilma chinelando Aécio..jpg

 

Dá-lhe Dilma!!!!
Criança mimada precisa saber respeitar as instituições, os mais velhos, os bons costumes e, principalmente, reconhecer que não pode ganhar sempre.
O PSDB e o Aécio devem aceitar o resultado legítimo das urnas e recolherem-se às suas comprovadas insignificâncias até que possam, um dia, apresentar políticas públicas melhores do que as defendidas atualmente pelo governo federal e o PT.
Chineladas no bumbum rosado, do coxinha rebelde, podem ser edificantes.
Não deixa de ser uma pretensão descabidíssima o desejo do vetusto, antiquado, caquético, e ultrapassado suplente de deputado federal piracicabano, a suplantação das normas legais asseguradoras da legitimidade do cargo da presidenta.
Já dissemos em dezenas ou centenas de artigos, publicados em nossos blogs na internet, que o PSDB de Piracicaba embarcou numa canoa furada, e que há muito e muito tempo, tem direcionado equivocadamente o restante do partido por todo o Brasil.
Como defender a tese de que um grupo de coxinhas pretensiosas travestidas de músicos, - formadores de uma pseudo banda - possam, atropelando a legislação municipal, que proíbe ruídos depois das 22 horas, ter razão, ao avançar madrugada a dentro, com as horripilantes e danosas cacofonias?
Nem com o tráfico de influência, o poderio econômico, o abuso de autoridade ou a violência, patrocinados pelo latifundiário urbano vencido nas urnas, haveria o ganho da causa infame.
O PSDB piracicabano deve mesmo fazer um exame seríssimo de consciência, arrepender-se dos seus equívocos, principalmente os relacionados com as inúmeras irregularidades licitatórias, com as ambulâncias do ministério da saúde, e dar-se por satisfeito por ainda conseguir eleitorado que lhe garanta a prefeitura durante tanto tempo.
Nem com uma, ou 2647 luas, pode o equivocado PSDB piracicabano, e seus apoiadores, transgredir normas constitucionais sem que com isso deixe de sentir, nas entranhas, o frio das baionetas.
As investigações dos crimes administrativos, - escândalos licitatórios - cometidos no decorrer das construções dos Metrôs e trens de S. Paulo e Brasília, durante os governos tucanos, (Mário Covas, José Serra, Geraldo Alckimin) podem ser adiadas, e ficarem longe da opinião pública, mas o povo sabe muito bem quais são as ações governamentais que lhe são favoráveis.
Esse cavalo de batalha - corrupção -, usado incansavelmente pela oposição, perde sua força na medida em que a sucessão dos fatos, no decorrer do tempo, mostra que a história não era bem assim.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:16

Nananinanão

por Fernando Zocca, em 13.08.15

 

 

 

Santiago Chile.jpg

 

É muito difícil existir consenso quando não há identidade de propósitos. Então dentre os fervorosos defensores dos diálogos entre antagonistas, e os que consideram inócuas as tais ações, a tendência seria de aceitar esta segunda alternativa.
Algumas teorias consideram ser o amor o maior remédio para as doenças da alma e do corpo. Afirmam também que o ódio é o "lado" oposto do amor.
Portanto creem alguns que a libido reprimida, mal elaborada e recalcada, durante muito tempo, transformaria-se em ódio, somente sanável pelo amor.
Segundo essa filosofia, o ódio crônico, incurável, diuturno, seria amenizado pelo afeto, carinho e muita compreensão.
Desta forma, até aquele demorado banho quente de chuveirinho, onde se massagearia a cabeça, as costas, o bumbum e as coxas, teria efeito terapêutico. Há quem faça questão até de fotografar o ato.
Garantem os especialistas que, com essa técnica, os conflitos diários no lar e no local de trabalho, se reduziriam sensivelmente.
Quando numa habitação residem duas ou mais famílias a ocorrência dos desentendimentos são maiores.
Nestes casos os bons conselhos das pessoas mais próximas seriam bem vindos. Sempre houve quem não deixasse de orar para Nossa Senhora de Lourdes, Nossa Senhora Aparecida e Santa Ana.
Eu conheci um cidadão que, descontente com o que via na sua cidade, foi morar no Chile.
Em Santiago (foto) ele conseguiu trabalho, conheceu uma jovem, casou-se e hoje já tem netos.
A história dele inspirou muitas pessoas que, encontrando ambientes "pesados", conflituosos e, não tendo alternativas de solução, viram, no caso do então apelidado "Chile", uma ótima ideia.
A história daquele pais vizinho do Brasil é bem conhecida: durante a guerra fria entre a União Soviética e os Estados Unidos, a competição para a conquista dos governos dos países da América do Sul, que objetivava a implantação dos seus regimes - capitalista ou comunista - foi ferrenha, terrível.
A União Soviética fez o seu primeiro "gol" quando Fidel Castro em 1959, usando a força, impôs a Cuba o comunismo.
No Chile, pelo voto popular, o socialista Salvador Allende, sucedendo Eduardo Frei Montalva, foi legitimamente eleito. Mas a 11 de setembro de 1973, Augusto Pinochet Ugarte, comandando tropas revoltosas, atacou o palácio presidencial matando Salvador.
Para os incansáveis litigantes odientos que creem ser a biografia a morfologia do espírito, a revivência dos acontecimentos com Allende, morto aos 65 anos, seria a consagração contra os adversários.
O PSDB, infelizmente, - a verdade seja dita - e seus apoiadores, mais criaram do que solucionaram problemas de ordem pessoal em Piracicaba.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:33

Simpatias

por Fernando Zocca, em 05.08.15

 

Cavalo.JPG

 

Apesar de todo desenvolvimento cultural/tecnológico pelo qual passa a humanidade ainda existem crendices, crenças absurdas, que povoam as mentes dos mais sensíveis.
Veja esta: por ter o vizinho respondido "cavalo" à pergunta "se você tivesse de escolher em ser uma peça do jogo de xadrez, qual gostaria de representar?", a vizinha do lado, bem simplinha achou que ele puxaria, a partir daquele momento, carroças.
Ela colocou então, na garagem da sua própria casa, como provocação, uma vistosa charrete marrom, para que fosse vista pelo chato, todas as vezes que por ali passasse.
Isso é um exemplo de "simpatia", definível também como gesto ou ação que baixaria o nível de tensão da ansiedade.
A mulher, por ter sido uma catadora de lixo quando solteira, depois que se casou mudou de profissão. Ela deixou a carroça, mas a carroça não a deixava tão facilmente.
Para amenizar a ansiedade que lhe provocava o fato de ter sito "burro sem rabo" ela fez a tal "simpatia" relatada.
Outra crendice que não tem nada a ver com a realidade refere-se às cachorras. Alguns proprietários creem que se elas não cruzarem, isto é, não tiverem filhotes, podem sofrer câncer nas mamas.
Não existe nada mais enganoso do que esse conceito. Tem cães que vivem quase uma vintena de anos sem ter crias e nem por isso adoecem.
Quer ver outra crendice que incomoda muita gente? É a que diz que as discussões entre pai e filho sujeitam o pai a sofrer infartos no miocárdio.
O que provoca doença no coração é o tabaco, o sedentarismo, a obesidade.
O fumo usado durante muito tempo, numa situação rara de estresse, potencializa a fatalidade do infarto.
Não existe entretanto simpatia mais eficiente para amenizar o sofrimento, por exemplo, dos caluniadores/difamadores, do que parar com os crimes e, se possível, desculpar-se com as suas vítimas.
Haveria melhor "simpatia", para eliminar o desconforto dos que se apropriam dos bens alheios, do que devolvê-los todos?
Perceba, contudo que, o pintar a quadra do ginásio estadual por aluno, em troca dos favores do diretor da escola, seriviria mais para o embolso das verbas estaduais, destinadas às tais reformas, do que a qualquer outro tipo de simpatia psicológica.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:28

O dentista e o dono do circo

por Fernando Zocca, em 03.08.15

 

Gato preto.jpg

 

Nestes últimos dias tivemos algumas notícias destacadas relacionadas aos animais.
A primeira delas nos dá conta de um dentista que, no Zimbábue, matou um leão estimadíssimo do povo e das autoridades do lugar.
Da informação consta que ele teria pago alguns milhares de dólares na aquisição do suposto direito de matar a fera.
Há contradições quanto a legitimidade ou não do ato maligno do dentista; a princípio, porém, ele agiu de forma errada tendo posto fim à vida de um animal conhecido, tratado e estimado por seus próximos.
Buscando defender-se o odontologista garantiu que sua vítima não era o tal festejado leão, mas sim um parente dele.
Entretanto, ocorrência passada na vida do saca-molas, como por exemplo, o fato de já ter sido condenado, pela morte de um urso, surgiu reforçando a tese da sua culpabilidade.
É claro que diante dos fatos, das provas e da legislação vigente deve o caçador responder por seus atos.
Outra notícia relacionada aos felinos nos informa sobre o recentemente falecido dono de circo Orlando Orfei, que na década de 1970, permitia a entrada das crianças às sessões, recebendo como pagamento gatos vivos.
Segundo os comentários Orfei, assim como os imperadores romanos, que lançavam no coliseu, às feras os cristãos, jogava aos leões os gatos vivos.
A crueldade contra os animais expressa bem a natureza do coração do maldoso.
Se o sujeito faz isso com cães, gatos, leões ou qualquer outro bicho indefeso, o que não faria com mendigos, crianças, adolescentes vulneráveis ou pessoas idosas?
Diz um velho ditado "É melhor prevenir do que remediar". Por que esperar a gravidez da enteada adolescente, o estupro continuado do menino deficiente ou o assassinato do tio gay, se os fatos do dia a dia evidenciam a iminência das ocorrências?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:17


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D