Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A Mancha

por Fernando Zocca, em 22.02.12

 

         Mesmo agindo sob a inspiração do genial prefeito Luciano Guidotti, a atual administração de Piracicaba deixa muito a desejar.

       Guidotti (nascido em Avaré SP.), foi quem abriu avenidas, criou bairros, construiu prédios públicos, estabeleceu recordes de pavimentação, concluiu a Avenida Independência, traçou a Saldanha Marinho e construiu o viaduto da Rua Governador Pedro de Toledo.

       Nem por isso tudo Guidotti deixou de lado os interesses do funcionalismo municipal, e muito menos os da população da periferia, no que tange ao atendimento nos serviços públicos de saúde.

       Durante a II Guerra Mundial, Luciano teria enriquecido vendendo óleo de laranja, numa casa comercial no Largo do Mercado.

       Mesmo agindo como agia o seu ícone inspirador, o professor Barjas Negri, que também tem no curriculum, a ocupação do cargo de ministro da Saúde, durante o governo de FHC, não conseguiu destacar-se fazendo algo que apagasse a mancha atribuída a ele no caso do escândalo das Sanguessugas.

       Aliás, fez pouco, muito pouco, durante o tempo de duas gestões, o senhor Barjas Negri.

       Pelo potencial, experiência e vivência na vida pública, poderia o senhor prefeito, ter produzido mais e com menos numerário, tirado via impostos, da população.

       Barjas Negri construiu, no local onde era o Parque Infantil, o prédio próprio da Biblioteca Ricardo Ferraz de Arruda Pinto.

       No vazio deixado pelos livros, pessoal e equipamentos, da entidade que se mudou, acomodou os gabinetes dos vereadores.

       Antes disso, os legisladores despachavam no porão acarpetado de verde, do prédio da câmara.

       Muitos consideravam o local mal ventilado e úmido, não tendo faltado quem atribuísse a tal situação, o adoecimento do finado vereador professor Hely de Campos Melges.

       Para quem não conheceu, Hely Melges foi diretor do Ginásio Jerônimo Gallo, no final dos anos 1960; quando se candidatou à vereança – na década de 1980 - residia numa casa ampla, situada na esquina das Ruas José Pinto de Almeida com a Prudente de Morais.

       A habilidade do professor chegava ao ponto de conseguir, usando um barbante, destravar a porta do Chevrolet Opala 78, cujo proprietário o fechara com as chaves dentro.

       Olha meu amigo, do jeito que anda hoje, o trato da coisa pública, aquele que sugerisse o teste da abertura das portas travadas, de automóveis, sem o uso das chaves, numa seleção de candidatos a vereador, não estaria muito longe de receber algumas festivas menções de louvor.


21/02/2012       

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:00

No Lugar da Caveira

por Fernando Zocca, em 16.02.12


 

                   Você já imaginou que, com esse calor, há momentos em que nada mais causaria tanto prazer, do que o de beber aquela água de coco, numa praia bela?

       A gente sabe que pra frequentar praias, entrar no mar e ver-se com as ondas, para quem não está acostumado, pode ser muito, mas muito perigoso mesmo.

       Quantas pessoas, bastante jovens ainda, não tiveram a boa sorte ao tentar enfrentar o desconhecido, a força das águas, e sucumbiram num fim trágico?

       Pois todo cuidado é pouco. A gente sai alegre, por exemplo, numa excursão, viaja tranquilo, na esperança de se divertir e depois, voltar revigorado, mas o imprevisto pode acontecer.

       E não adianta tentar culpar esse ou aquele. Que tristeza maior ferroaria tanto o coração materno, do que a de saber que seu filho querido, não sobreviveu à força de uma corrente marítima?

       Mas, apesar de toda a angústia, de toda aflição e melancolia, a vida segue dando a certeza da imortalidade do espírito, da alma.

       A dor da mãe que perde um filho querido pode ser comparada à de Maria, ao ver seu filho crucificado no lugar da caveira.


 16/02/12

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:43

De Olho na Crise Obama Reduz Despesas

por Fernando Zocca, em 14.02.12

Superfície de Marte. Foto: Nasa

Com a AFP

 

O presidente dos Estados Unidos Barack Obama apresentou, na segunda-feira (13/02), ao Congresso, o seu projeto de orçamento para 2013 em que há a redução em 38,5% dos recursos destinados à exploração robótica de Marte. Estima-se que tal fato porá fim à associação com a Europa para duas viagens ao planeta vermelho.

O orçamento proposto para toda a agência espacial americana (Nasa) durante o ano fiscal, que começa em 1º de outubro, chega a US$ 17,7 bilhões de dólares, A redução é de apenas 0,3% ou de US $59 milhões.

Os cortes mais drásticos afetam apenas a exploração robótica de Marte, com uma redução de 226 milhões de dólares (-38,5%).

 O projeto não menciona especificamente a associação para a missão ExoMars com a Agência Espacial Europeia (ESA), que previa o envio de duas sondas a Marte, a primeira em 2016 e a segunda em 2018, com o objetivo final de coletar amostras do solo marciano.

Segundo o acordo celebrado em 2009, a Nasa contribuiria com até US$ 1,4 bilhão para as duas missões e a ESA com US$ 1,2 bilhão.

Mas os cientistas americanos da Sociedade Planetária, informados de antemão pelo governo americano, disseram na quinta-feira, que a redução do orçamento da Nasa significaria o fim da ExoMars.

A Nasa atribuiu sua decisão às restrições orçamentárias que a obrigaram a revisar seu programa de exploração de Marte.

"Os fundos para a exploração robótica de Marte diminuem após o lançamento, em 2012, da sonda Mars Science Laboratory - programada para pousar em Marte em agosto - e a finalização da sonda Mars Atmosphere and Vollatile Evolution Mission", que será lançada em 2013 para estudar a atmosfera marciana, informou a agência espacial americana.

"A reformulação do programa de Marte na Nasa permitirá um enfoque mais integrado para o avanço dos objetivos científicos e de exploração humana, em consonância com os recursos orçamentários e as prioridades em um plano de dez anos na área da ciência planetária", acrescentou a
agência.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:01

Laisa é motivo de fofoca

por Fernando Zocca, em 10.02.12

 

               O ariano João Carvalho, representante comercial, de 46 anos, natural de Divinópolis (MG), conversando na cozinha, com Renata, Jonas e Fael afirmou maldosamente sobre a líder Laisa: “Ela é meio doida”.

       Os brothers comentavam sobre as possíveis decisões da líder Laisa (foto) para o paredão, que ocorrerá no domingo.

       Carvalho continuou falando sobre o que dissera a estudante de medicina, de Porto Alegre: “Outro dia ela me falou uma coisa certa: o passado aqui é ontem”.

       Monique, por sua vez, ao entrar no quarto Selva e encontrar, deitados na cama, Laisa e Yuri queixou-se: "Estou me estressando direto com o Jonas. Toda hora a gente se bica".

       João Carvalho, que é filho de um Delegado de Polícia e que passou a infância em São João Del Rey, continuou seu comentário sobre Laisa: “Na última vez que ela foi líder, quase cai do sofá”.

       Na verdade, o que ocorre entre os brothers, nada mais é do que o reflexo da alta tensão, que envolve o ambiente.

       As relações tornam-se cada vez mais tensas, tendo também como um dos elementos principais, a incerteza quanto à sinceridade das afirmações de lealdade.

       Afinal todos sabem que, no grupo, diante de todos, as declarações poderiam ter aquele teor de verdade que não corresponderia ao decidido, na cabine secreta de votação.

       No BBB estariam em oposição os valores amizade, sinceridade e lealdade, por exemplo, contra a possibilidade de acrescentar ao patrimônio próprio, a quantia de R$ 1,5 milhão.

       E você, se tivesse que escolher entre ter uma amizade verdadeira, ou R$1,5 milhão, qual escolheria?    

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:39

Monique pode vencer o BBB 12

por Fernando Zocca, em 02.02.12

Monique pode vencer o BBB 12

 

 

             

 

 

       O BBB 12 segue firme provocando as mais variadas reações no público. Quem gosta elogia, quem não curte desce a lenha.

       Eu particularmente não deixo de dar a espiadinha básica diária. É um jogo promovido na TV, da mesma forma que os milhares de jogos já apresentados, ao longo dos anos para o público brasileiro.

       Um dos mestres desse tipo de entretenimento não deixa de ser o Silvio Santos que, há 30 anos, tem divertido seus fãs com os jogos que apresenta.

       O diferencial de um BBB é a duração da competição, do confinamento dos participantes e todos os dramas vividos por eles.

       Veja que o objetivo da competição é ganhar R$ 1,5 milhão podendo ainda cada participante ganhar automóvel, motocicleta, computador e outros bens. Isso sem falar na fama que a exposição na TV provoca.

       É claro que existe quem não aprecia esse tipo de programa. Da mesma forma que há quem não simpatize com qualquer tipo de jogo na TV.

       Não se pode agradar a todos. É muito difícil a unanimidade. E tem mais: o BB é um modelo utilizado em outras emissoras de outras partes do mundo.

       Assim existe o BB da França, da Itália, de Portugal e outros países.

       O BBB, especialmente o 12, não fica devendo nada a outros programas já apresentados, e muito menos aos feitos nos países onde existe.

       O grande público pode “sacar” os diferentes tipos de personalidade observando como reage cada participante, diante das situações difíceis, desconfortáveis, durante os momentos prazerosos como as festas, ou momentos íntimos, debaixo dos edredons.

       Olha, na minha opinião, a gaúcha de Porto Alegre,   Monique (foto) tem tudo para ser uma das finalistas da atração, podendo levar para casa, o tão desejado prêmio.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:22

O Xodó

por Fernando Zocca, em 01.02.12

         Agora nos parece que não resta mais dúvida, quanto a responsabilidade pelos danos ou furtos ocorridos nos veículos, deixados nos estacionamentos, que cobram ou não, para tê-los sob sua guarda.

       Vi a matéria muito rapidamente, mas foi o suficiente para esclarecer esse assunto tão polêmico.

       Se você deixa seu automóvel, mesmo que velhinho, em um estacionamento, que cobra por isso, em sendo ele (o auto) avariado, o proprietário do estabelecimento, é que arcará com os prejuízos.

       Então se aquele seu Cadillac, da década de 50, que estaria há alguns anos, no estacionamento de alguém, que recebe numerário mensal, para mantê-lo guardado, se tiver, por exemplo, alguma parte dele danificada, quem pagará os danos é o dono do estacionamento, e não o sujeito que teria praticado o delito.

       O raciocínio é muito simples: se você paga para manter seu carro guardado, deseja, é claro, que ele fique protegido da ação das pessoas, que agiriam danificando-o, caso ele estivesse exposto.

       Ora, se, entretanto, mesmo dentro do estacionamento, você o vê destruído, é óbvio que o objetivo de mantê-lo naquele local, por aquele preço, não foi alcançado.

       Portanto a relação torna-se injusta, desequilibrada.

       O proprietário do carro investe o dinheiro na mensalidade do local, onde seu bem é guardado, mas o resultado é o mesmo que ele teria se o tivesse deixado exposto na rua.

       Portando se lhe furtaram a bolsa, máquina fotográfica, computador, filmadora, roupas, calçados, estepe, quebraram os vidros, farol, ou amassaram a lataria do seu xodó, cabe ao prejudicado receber os valores dos consertos, do proprietário do tal estacionamento.

       Esse entendimento vale para os shopping centers, restaurantes, bancos e supermercados que também não cobrariam nada, pelo uso do espaço.

 

Mudando de assunto.

Veja que supimpa o Caddy 59, Série 62.

Curta o vídeo.

 

      

 

Você conhece Peruíbe?

Clique aqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:50


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D