Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Meus 30 votos

por Fernando Zocca, em 31.03.09

 

                       Há algum tempo o jornal A Tribuna publicou matéria sobre uma palestra importante havida na Câmara Municipal de Piracicaba. Dentre outros palestrantes estava o vereador José Aparecido Longatto (PSDB), presidente da entidade, que confirmava, diante de centenas de autoridades presentes, a necessidade que tem o candidato a cargo eletivo, de presentear o eleitor para obter votos.
                        Estavam no local o deputado estadual Roberto Morais (PPS), o deputado federal Antônio Carlos Mendes Thame (PSDB), o juiz eleitoral Wander Pereira Rossette Júnior, vereadores e políticos de outras cidades.
                        As declarações do presidente do legislativo piracicabano chocaram os demais, mas não deixaram de expressar a verdade sobre o que realmente acontece na cena política de Piracicaba.
                         Dizia a autoridade do legislativo, aqui de Piracicaba, que se o postulante ao cargo eletivo não der aos eleitores cestas básicas, dentaduras, camisas, uniformes para times de futebol, passes de ônibus, pagar suas contas de água e de luz, não tem mesmo qualquer possibilidade de obter o cargo almejado.
                        Então o leitor inteligente do Blog pode perguntar: “Mas se eu não tenho dinheiro como posso distribuir “alegria” entre o eleitorado, garantindo a esperança de receber no mínimo os 48 salários como representante do povo?”.
                        Seria muita ingenuidade, idiotice até, não acreditar na possibilidade dos superfaturamentos praticados por algumas empreiteiras, que repassariam depois, o dinheiro público, em forma de doação prevista em lei, aos partidos encarregados de adimplir as contas dos seus candidatos.
                         Para quem não deu presente nenhum nas duas campanhas das quais participou, uma pelo PDT e outra pelo PSDB, até que os 30 votos recebidos foram suficientes.
 
 
 
 
(Fernando Zocca)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:48

Choque elétrico lesa adolescente

por Fernando Zocca, em 30.03.09

 

Um adolescente de 14 anos sofreu um choque elétrico ontem (29) às 20h10min, quando estava no teto do vagão de um comboio de trens da linha seis, em Faro, Portugal.
Mesmo sem ter tocado nos fios, que conduzem voltagens elevadas de energia, o garoto foi atingido pela descarga, tendo sofrido queimaduras em 70% do corpo.
Depois de ser lançado longe pelo choque, o adolescente foi socorrido e levado de helicóptero para Lisboa, onde foi internado no Hospital Dona Estefânia.
A vítima que sofreu, além das queimaduras, varias lesões internas devido à passagem da corrente elétrica, foi submetida a cirurgias que objetivavam retirar tecidos não viáveis, conforme disse o diretor da área de cirurgia pediátrica Paulo Casella, em entrevista ao Jornal de Notícias.
Segundo fontes médicas as queimaduras atingiram os membros superiores, tórax e um dos membros inferiores e, farão com que a vítima permaneça internada por várias semanas, durante as quais será submetida a diversas cirurgias para a remoção da pele não viável. O prognóstico do paciente é reservado.  
 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:53

Ana Carolina enfrenta outro paredão

por Fernando Zocca, em 28.03.09

            Em sendo a pessoa ainda nova, um milhão de reais a amparará e auxiliará de forma mais aproveitável. É claro que todos tirariam bom proveito de uma fortuna razoável como essa.

            A Ana Carolina tem um carisma, algo recôndito na sua alma que intriga. Apesar do tom lamuriento e das queixas constantes, a moça destaca-se também por sua franqueza ou inabilidade para simular ou mostrar uma realidade falsa.

             Essa característica da catarinense é encontrada também nas pessoas dependentes de uma ligação afetuosa ininterrupta e nas crianças.

            A vivência do BBB9 talvez tenha sido a primeira grande experiência da jovem, que não tem maldade no coração, simplesmente por não ter aprendido a fazer isso e, por não existir mesmo a necessidade de valer-se da perversidade para se manter íntegra.

            Num “ninho de cobras”, onde há competição ferrenha por gratificações, a “puxação de tapete”, torna-se ferramenta de sobrevivência e é decisiva na formação da personalidade.

            Creio que Ana não tenha precisado de nada mais do que a manha e o choro, para conseguir chegar à maturidade.

            As vivências de Josi e Priscila são diversas. Mais expostas às agruras da vida, que lhes formaram as cascas, com as quais reagem às exigências ambientais, dissimulam e enredam. Pode ter sido por agirem assim que receberam a maior quantidade das suas satisfações.

            O mentir e enganar são reprováveis pela sociedade, pelo bom senso. Ana é pura, ingênua e, por que não dizer virginal?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:51

As chamadas da tia Ambrosina

por Fernando Zocca, em 27.03.09

 

                               Tendes Trame deixou a reunião com Jarbas o caquético, no início da tarde de segunda-feira. O prefeito ficara ainda com os secretários no gabinete, mas o deputado, depois das explicações sobre os motivos que levaram o Tribunal de Contas do Estado, a rejeitarem os números da prefeitura, resolveu ir pra casa.
                        Durante o percurso que fazia, entre o local de onde saíra, para sua morada, um apartamento na região central da cidade, Tendes, no automóvel oficial, de propriedade da Assembléia Legislativa, mas com placas frias, e dirigida por funcionário da casa, sentia algo que o incomodava.
                        - Venha... Venha... Venha... – murmurava-lhe uma voz feminina de quem parecia bêbado.
                        O deputado achou que poderia ser qualquer complicação no labirinto, mas para maior segurança decidiu procurar um médico no dia seguinte.
                        João Ocevai que trabalhava no Ministério das Comunicações, mas que fora transferido “por empréstimo” para a Assembléia, não se importava com as longas horas de espera, quando as pessoas a quem servia, deviam participar de compromissos importantes.
                        Ocevai estava já no tempo de se aposentar e durante todo o período em que serviu como motorista nunca se preocupou com férias ou afastamentos para descanso. A falta de atividades físicas, bem como o excesso de dias sem tomar sol, dava-lhe um aspecto marmóreo esquisito da pele. Mesmo assim ele continuava tranqüilo.
                        O soar repentino do celular do deputado assustou os homens que seguiam serenos naquele carro preto.
                        - Alô. Sim, é o deputado Tendes Trame. Quem fala? Quem? Tia Ambrosina? Ah sim! Como vai a senhora? Conversou com o Jarbas? Ah, sei... Como? Licitação, sim a construtora ganhou outra licitação que fizemos. A empresa é muito competente. Ela ganha todas. É incrível. Não, nada disso! Quem foi que disse, querida Ambrosina, que depois de contratada ela apresenta retificação de preços superfaturando os orçamentos. Imagine! Que loucura! Como assim? Sim é claro que essa construtora doa verbas para nosso partido, mas não significa, minha querida, veja bem, que esse dinheiro seja o mesmo do superfaturamento. Que... Tia Ambrosina, de que lado a senhora está, afinal? – indignado Tendes Trame desligou o telefone. O carro havia parado em um semáforo da Rua Boa Vida esquina com a do Descanso.
                        - É inacreditável. Como as idéias que as pessoas fazem de nós politios são tão deturpadas. Isso é culpa da imprensa. Esses jornalistas aprontam cada uma. Falam uma coisa e fazem outra ao contrário. É por isso que o Brasil não vai pra frente.
                        - Doutor, o senhor quer passar na padaria? Não vai levar um pãozinho fresco para o almoço?
                        - Não, sem chance para o pão agora. Precisamos conversar com o Jarbas, chamar o pessoal da assessoria de imprensa da prefeitura para dar uma resposta a essas idéias de jerico que pululam por ai.
                        - O que é que estão dizendo por ai, doutor? – indaga Ocevai, curioso.
                        - Essas idéias são tão absurdas que não é bom nem repeti-las. Mas para que não pensem que a gente se nega a dizer por serem verdadeiras as afirmações, eu mesmo explico: a oposição está dizendo que nós do governo favorecemos algumas empreiteiras nas licitações. Elas então superfaturando os preços, nos repassariam a nós do partido as verbas com as quais pagamos nossas despesas de campanha. Ai eu pergunto. Pode existir absurdo mais tosco que esse?
                        João Ocevai manobrava o automóvel para entrar na garagem do edifício. Enquanto o portão se abria lentamente o motorista pôde acreditar piamente no que pensava a população da cidade.
                        O deputado Tendes Trame, colocando as mãos nos ouvidos ouvia aquela voz que chamava:
                        -Venha... Venha... Venha... – seria a tia Ambrosina?
 
 
 
(Fernando Zocca)
                       
 
 
 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:24

A tia Ambrosina

por Fernando Zocca, em 26.03.09

 

                       Jarbas o prefeito mais astuto que a cidade de Tupinambicas das Linhas conseguiu reeleger, teria naquela manhã de segunda-feita, outra reunião com o deputado estadual Tendes Trame.
                        Quando o alcaide saiu logo cedo defronte sua casa, depois de ser avisado que o motorista da prefeitura, já estava à sua espera, notou que o homem mantivera o carro na contramão.
                        Despedindo-se da empregada Jarbas disse:
                        - Sandra, avisa a tchutchuca que já fui pra prefeitura. Que voltarei logo mais para o almoço.
                        A doméstica Sandra, que trabalhava para a família há mais de trinta anos, notou que a gola da camisa do patrão estava amassada, tentando por isso avisá-lo. Jarbas, no entanto, esquivou-se saindo logo e fechando a porta atrás de si.
                        - Bom dia. – disse o prefeito ao motorista, funcionário da prefeitura.
                        - Bom dia. – o homem respondeu expressando também o seu mal humorado estado de espírito. Ele sabia que tinha de parar com o cigarro. As fábricas avisavam, com as figuras impressas nos maços, sobre os malefícios que o produto poderia trazer.
                        - Pra prefeitura, senhor?
                        - É claro, sua besta. Onde você pensa que eu, o prefeito reeleito com a maior quantidade de votos jamais vista nesta cidade, poderia ir nessa hora?
                        O motorista que já estava acostumado com as humilhações, nem pensou em revidar ou responder às grosserias. Ele tinha três filhos ainda em idade escolar e, não sabendo fazer nada mais do que conduzir carros pelas ruas da cidade, não podia mesmo reagir igual a alguém independente.
                        Jarbas como de costume, sentou-se no banco do carona e, sem dizer mais nenhuma palavra, mas com um estalido nos dedos, mandou que o homem começasse a trabalhar.
                        Notando que o funcionário mostrava-se embaraçado, provavelmente constrangido, pela rudeza das palavras que ouvira,  Jarbas não aliviou:
                        - Vai múmia! Esqueceu de tomar seu chá hoje?
                        O pobre funcionário sentindo o rosto avermelhar-se inseriu a chave na ignição dando partida no motor.
                        - Estamos com pressa. Tenho outra reunião com aquele palhaço do Tendes Trame. O sujeito parece que tem duzentos anos, mas mesmo assim, não aprende a fazer as coisas certas. Onde já se viu, outra conta da prefeitura rejeitada. E tudo por causa das orientações dele. Pisa nessa merda, ô imbecil!
                        Depois de algum tempo de trajeto tenso, quando a dupla já se aproximava do prédio da prefeitura, tocou o telefone celular do Jarbas.
                        - Alô! Quem? Ambrosina? É você minha nega? Nossa, há quanto tempo! Pensei que tivesse morrido! Mas onde esteve durante todo esse tempo? Mas que voz macabra é essa? Parece que sai da tumba!
                        Enquanto Jarbas conversava com Ambrosina o motorista manobrava o carro parando-o defronte a entrada da prefeitura. O homem desceu e, para ser gentil, deu a volta, indo abrir a porta do chefe. Quando o funcionário tocou na maçaneta, foi interrompido pelo chefe.
                        - Sai fora, ô pobre do inferno! Será que não se pode nem ao menos conversar em paz, com os amigos que há muito não se falam?
                        O motorista tirou do bolso traseiro um lenço, com o qual enxugou a testa, de onde escorriam incontáveis gotas de suor. Tenso ele ainda manteve-se a disposição da chefia.
                        Jarbas terminou de conversar e saindo do carro caminhou em direção ao elevador que o conduziria ao gabinete. Durante o trajeto ele murmurava:
                        - Nossa! Tia Ambrosina! Quem diria? Mas não tem nada não, a senhora ainda vai me trazer vantagens. – dizendo isso o prefeito secou o suor que lhe escorria pelo cangote com o lenço rosa que sacara do bolso, subindo em seguida ao gabinete, onde certamente Tendes Trame, o funâmbulo, o esperava.
 
 
 
(Fernando Zocca)
                       
                       

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:32

Allan Kardec está preso em Pedregulho

por Fernando Zocca, em 25.03.09

 

Allan Kardec (PSDB) e outros quatro vereadores presos pela policia, em Igarapava (SP), no dia 19 de março, sob a acusação de extorquir o prefeito Francisco Molina, estão presos na cadeia de Pedregulho (SP).
O Ministério Público vinha investigando as ações do bando há quinze dias e, nas interceptações telefônicas autorizadas pelo Judiciário, descobriu que Allan Kardec Mendonça (PSDB), José Laudemiro Alves (DEM), José Eurípides de Souza (PT), Roberto da Silveira (PSDB) e Sérgio Augusto de Freitas (PTB), exigiam do chefe do executivo a quantia de C$ 5 mil mensais, para cada um, a fim de não fazerem oposição, durante a votação dos projetos apresentados pelo executivo, na Câmara.  
Durante a investida policial, no dia 18 de março, o então presidente do Legislativo Allan Kardec (PSDB), conseguiu fugir pela porta dos fundos, escondendo-se durante uma noite inteira, atrás do armário existente numa sala da prefeitura.
O Ministério Público tem transcritas todas as falas gravadas e que agora fazem parte do processo criminal. Veja o vídeo:
 
http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM989023-7823-IMAGENS+MOSTRAM+MOMENTO+DA+PRISAO+DE+VEREADORES+EM+IGARAPAVA,00.html

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:57

Nada mais do que a obrigação

por Fernando Zocca, em 25.03.09

 

           Ontem numa conversa com um cidadão proveniente de Sorocaba, pude saber que ilustríssimo senhor professor doutor, prefeito de Piracicaba, Barjas Negri (PSDB), liberou para o tráfego, a estrada que margeia o rio Piracicaba, conhecida como estrada do Bongue. 
            Antes de tudo é bom avisar que considero as ações do cidadão eleito, como parte de tudo aquilo que deve ser feito, em virtude do cargo que recebeu do eleitorado.
            O senhor prefeito não fez nada mais do que a sua obrigação ao duplicar aquela estrada. Afinal, o trânsito tanto de caminhantes, como de bicicletas, automóveis e caminhões é bem intenso, em virtude da aglomeração demográfica e urbana que se observa.
            Ainda considero a cidade pouco desenvolvida. Seu comércio não é dos melhores, a indústria bastante limitada e, a cobrança de impostos extremamente altiva.  
            Com o auxílio da imprensa provinciana, os ocupantes da prefeitura alardeiam aos quatro ventos toda e qualquer inauguração, seja de asfaltamento sobre os paralelepípedos, ou sobre a fixação de uma nova ponte de concreto. Repito: a administração municipal não faz nada mais do que lhe obriga a lei.
            Todos sabem que a Câmara Municipal de Piracicaba não tem autonomia. Isto é, o poder legislativo está sob as diretrizes da ideologia professada pelo PSDB, não havendo, portanto, o contraditório que se observa nas democracias saudáveis. Podemos ousar dizer que Piracicaba ainda vive um tempo de “autoritarismo”, mas de forma mais leve, mais branda, mais delicada.
            A cidade elegeu dois deputados, um federal do PSDB e outro estadual, do PPS, mas nem por isso pode a urbe orgulhar-se de pairar sobre suas vizinhas, no ranking das mais desenvolvidas da região.  
            Até mesmo as multinacionais, que há décadas aqui se instalaram, ocupando terrenos doados, e recebendo isenção de impostos, demonstram, no momento atual, fragilidade econômica ao demitirem centenas de trabalhadores.
            Outro fator que ressalta aos olhos dos pagadores de impostos é o atendimento à saúde da população. Uma mísera consulta, numa instituição pública pode consumir horas e horas do tempo do utente, que se perde na forma de espera.
            Já é chegado o momento para que esses que se dizem responsáveis pela cidade, façam alguma coisa a mais do que a mera obrigação.  
             
           
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:48

Allan Kardec passa a noite escondido atrás do armário

por Fernando Zocca, em 24.03.09

O vereador Allan Kardec (PSDB) passa a noite escondido atrás do armário

 

 

 

 

 


O vereador presidente da Câmara de Vereadores de Igarapava (SP), Allan Kardec Mendonça (PSDB), preso no último dia 19 de março, depois de ter fugido do flagrante da polícia, que invadiu uma reunião entre o prefeito e os cinco edis acusados de extorsão, passou uma noite inteira escondido atrás de um armário, na prefeitura da cidade.
A polícia prendeu quatro dos cinco acusados, (leia a matéria abaixo) na tarde do dia 18 de março, quando se reuniam com o prefeito Francisco Molina. O objetivo dos vereadores era cobrar R$ 5 mil mensais, para cada um deles, a fim de aprovar os projetos do prefeito e as contas da prefeitura.
Durante a investida policial o presidente da Câmara Allan Kardec (PSDB) fugiu pela porta dos fundos, escondendo-se atrás de um armário existente numa sala, na prefeitura. Kardec foi preso na manhã do dia 19 de março.
O Ministério Público vinha investigando as ações do grupo há muito tempo, tendo conseguido autorização do Judiciário para efetuar as escutas telefônicas. Os diálogos dos acertos, onde combinavam os valores e demais condições foram todos gravados, transcritos e fazem parte do Inquérito Policial.
Allan Kardec teve sua prisão temporária prorrogada até sábado, 28.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:55

Allan Kardec tem a prisão prorrogada

por Fernando Zocca, em 24.03.09

A segunda secretária da Câmara Municipal de Igarapava Denise Mattar Gobbi, assumiu hoje a presidência interina da casa, durante a primeira sessão depois da prisão dos quatro vereadores acusados de corrupção, convocando os suplentes dos presos, para assumirem os cargos vagos.
Tomarão posse no dia 30 de março, segundo informações do site EPTV, Robson de Souza Lisboa (PSDB), Leandro Silva (PV), Rosa Aparecida de Jesus (PT), Eurípedes Gilberto da Silva (DEM), e Paulo César de Morais (PSDB)
“Com o quadro da Câmara completo podemos dar continuidade aos nossos trabalhos, porque há projetos a serem votados, além das contas da prefeitura, que têm prazo para ser votadas” disse a nova presidente da casa.
O último vereador envolvido a ser preso foi Allan Kardec Mendonça (PSDB) que teve sua prisão temporária prorrogada até o dia 28, sábado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:47

Polícia prende vereadores suspeitos

por Fernando Zocca, em 24.03.09

Quatro dos nove vereadores de Igarapava, cidade do interior de São Paulo, situada na região de Ribeirão Preto, com aproximadamente 26 mil habitantes, foram presos na manhã do dia 18 deste mês, pela polícia Militar, durante uma reunião com o chefe do executivo, acusados pelo GAECO (Grupo de Ação Contra o Crime Organizado) de cobrar do prefeito cinco mil reais mensais para cada um, para aprovar seus projetos na Câmara.
Os vereadores presos José Laudemiro Alves (DEM), José Eurípides de Souza (PT), Roberto da Silveira (PSDB) e Sérgio Augusto de Freitas (PTB) negaram qualquer participação nos delitos.
Allan Kardec Mendonça, (PSDB) que é o presidente da Câmara, conseguiu escapar pela porta dos fundos e estaria foragido. Os suspeitos vinham sendo investigados há algum tempo e tiveram interceptadas suas ligações telefônicas, autorizadas pela justiça. Eles serão indiciados pelos crimes de corrupção e formação de quadrilha.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:56

Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D